agosto 12, 2020

Na sessão ”Memórias do Transporte” conheça a história da criação da RFFSA

A RFFSA (Rede Ferroviária Federal S/A ) foi criada como o objetivo principal de promover e gerir os interesses da União no que diz respeito aos transportes ferroviários, com a consolidação de 18 ferrovias regionais que eram caracterizadas por diferentes sistemas administrativos. Por meio da Lei n° 3.115, de 16 de março de 1957, foi validada a autorizada a sua vigência.

Presente na maioria dos estados brasileiros, a empresa foi dividida em Superintendências Regionais. Em São Paulo, a Superintendência Regional 4 (SR-4) integrou os antigos sistemas da Estrada de Ferro Santos a Jundiaí (incluído a ligação entre Suzano e Rio Grande da Serra) e da Estrada de Ferro Central do Brasil (entre a estação Roosevelt, em São Paulo, e o município de Mogi das Cruzes), destinados ao tráfego de trens de subúrbios da Região da Grande São Paulo. A Estrada de Ferro Noroeste do Brasil (Bauru-SP a Corumbá-MS) também do incorporada à SR-4.

Os paulistas dos anos 60 e 70 testemunharam as grandes transformações na estrutura da cidade: explosão demográfica, rede metropolitana de transportes coletivos, início das obras do metrô, construção de grandes viadutos e avenidas, ocupação das várzeas com fechamento de ribeirões, córregos e rios. Simultaneamente, modificações estruturais nas diversas áreas da cidade: passagem dos quarteirões industriais a condomínios urbanos verticalizados e o deslocamento de bairros industriais para outras áreas (em direção ao ABCD).

A primeira solução institucional para os trens metropolitanos surgiu em 1975, com a criação da Divisão Especial de Subúrbios do Grande Rio e Divisão Especial de Subúrbios de São Paulo.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Dayane Priscila

Estudante de Desenvolvimento de Sistemas. Amante de livros, fotógrafa aspirante e amante de astronomia. Dona do instagram Diário da CPTM
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.