novembro 30, 2020

Mesmo com tantos problemas apresentados, o monotrilho da Linha 15-Prata tem cada vez mais retirado passageiros dos ônibus municipais na zona leste da capital.

Um levantamento feito pelo Agora, pertencente a Folha de São Paulo, mostrou que o número de passageiros transportados nos ônibus municipais, isso falando em todas as linhas que percorrem a avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello inteira, onde estão localizadas as estações do monotrilho, tiveram redução no número de passageiros se comparado o número de janeiro a outubro de 2018 com o mesmo período de 2019.

Desde que passaram a operar em horário integral, as estações São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstoi e Vila União, contribuíram para essa mudança no uso do transporte por parte dos passageiros.

Segundo mostrou o levantamento, a linha que teve a maior redução foi a 5110-23 Jardim Planalto-Terminal Mercado, com menos 44,7% dos passageiros, que corresponde uma queda de 419.816 para 230.385. Essa é uma linha que opera apenas em horário reduzido, das 6h às 8h.

Não só apenas esse tipo de linhas, mas até mesmo aquelas tradicionais, já antigas, também perderam passageiros para o monotrilho. É o caso da Linha 5142-10 Terminal Sapopemba – Terminal Parque Dom Pedro II.

Ganho de tempo no período de viagem

A reportagem, alguns moradores da região e que antes utilizam os ônibus e agora migraram para o monotrilho, relataram ganho de tempo na viagem.

Sem trânsito, com viagens mais rápidas e intervalos regulares, o monotrilho trouxe agilidade para quem precisa alcançar a malha metroferroviária na capital.

Há relatos de pessoas que antes, levavam 1h30 para chegar a Consolação, partindo da Sapopemba por ônibus, e agora, com o monotrilho, o tempo de viagem caiu para no máximo 1 hora.

Monotrilho x ônibus

Mesmo ainda com um serviço “precário” diante das constantes falhas apresentadas e aqueles infinitos testes que são realizados todos os finais de semana que fecham o monotrilho por boa parte do dia, a Linha 15-Prata é um vitória e uma boa alternativa para os moradores das regiões atendidas pelo modal.

Em relação aos ônibus que estão perdendo passageiros, o correto era a prefeitura de São Paulo remanejar as linhas que perderam demanda, para outros pontos da cidade.

Mesmo diante de ser um serviço estável, A Linha 15-Prata têm demonstrado um impacto positivo na melhoria da mobilidade. A chegada do modal até São Mateus, deve triplicar o número de passageiros transportados nos próximos meses.

O impacto negativo, se é que podemos chamar desta forma, é que, ao invés do sistema metroferroviário e as linhas de ônibus serem vistas como um complemento da outra, acabam sendo vistas como “rivais”. É o que parece estar acontecendo na região atendida pelo monotrilho.

Bom seria se o ônibus assumisse seu papel de alimentador em regiões onde há linhas de metrô e trem, dai não haveria tanta distorção. Mas infelizmente, a realidade vivida em São Paulo, é bem diferente daquilo que realmente é necessário.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.