junho 4, 2020

Conforme anunciado pelo governo de São Paulo, a partir de janeiro de 2020, policias militares de folga poderão trabalhar no reforço à segurança nas estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Segundo publicou o jornal Agora, das 94 estações, os policiais irão reforçar a segurança em apenas 28 delas. A CPTM possuí sete linhas sob sua administração.

Serão disponibilizadas 445 vagas diárias para os profissionais fora do horário de expediente por meio da Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar (Dejem), mais conhecida como “bico oficial”.

O contrato firmado entre a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, por meio da CPTM, e a Secretaria da Segurança Pública, por meio da Polícia Militar, terá duração de dois anos, prorrogável por até cinco anos.

A remuneração dos policias será bancada pela CPTM. O custo será de R$ 68,4 milhões por dois anos e cada profissional poderá trabalhar oito diárias, até dez dias por mês, totalizando no máximo, 80 horas extras.

Confira abaixo a lista das estações em que os policiais militares irão atuar a partir de janeiro de 2020, conforme apurou o jornal:

Linha 7-Rubi

Brás – Luz – Palmeiras/Barra Funda – Pirituba – Perus – Franco da Rocha e Jundiaí.

Linha 8- Diamante

Palmeiras/Barra Funda – Itapevi – Osasco – Carapicuíba – Presidente Altino e Júlio Prestes

Linha 9- Esmeralda

Osasco -Pinheiros – Autódromo e Santo Amaro

Linha 10-Turquesa

Luz – Brás – Tamanduateí – Prefeito Celso Daniel/Santo André e Mauá

Linha 11-Coral

Luz – Brás – Corinthians/Itaquera – Guaianases – Mogi das Cruzes e Estudantes

Linha 12-Safira

Brás – USP/Leste – Itaim Paulista – Engenheiro Goulart – Jardim Romano e Suzano

Linha 13-Jade

Engenheiro Goulart e Aeroporto-Guarulhos

Em nota ao Rede Noticiando, a CPTM declarou que “os policiais farão ronda em todas as estações da Companhia e poderão ser acionados para atuar em ocorrências nas plataformas e dentro do trem em casos que envolvam, por exemplo, crimes de furtos, roubos, assédio sexual e venda de bilhete ilegal. Também poderão combater todos os demais crimes previstos em leis estaduais e no Código Penal”.

A resposta da empresa não vai de encontro com o que foi publicado pelo Agora, entretanto, a fonte do jornal é a própria Policia Militar.

Nos resta aguardar até a primeira quinzena de janeiro para saber quem está passando a informação correta.

Em tempo: O mais importante disso é a presença da policia militar no reforço a segurança das estações e trens. Há muitos casos de assédio, furtos e agressões nessas dependências e a nossa esperança é que com a presença deles, isso diminua, ou quem sabe zere. Otimista estou? Sempre!

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Ruan

Sou estudante, auxilar de redação e criador de conteúdo do Rede Noticiando. Games e música estão entre meus temas favoritos.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.