setembro 24, 2020

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPRJ) planeja fechar na próxima sexta-feira, 29 de novembro, um acordo com a Supervia prevendo uma compensação para os passageiros em razão dos transtornos decorrentes da retirada de circulação de 40 trens com problemas, há uma semana. Em reunião nesta segunda-feira, dia 25, representantes de ambas as instituições falaram também sobre a criação de um plano de mitigação de danos para a população das linhas afetadas até o restabelecimento integral do serviço.

A reunião de segunda-feira, 25, foi organizada pela coordenadora e subcoordenador do Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon) da DPRJ, Patrícia Cardoso e Eduardo Chow. Além da Supervia, representado pelo presidente Antonio Carlos Sanches, participaram o secretário estadual de Transportes, Delmo Pinho, e os deputados estaduais Lucinha (PSDB) e Waldeck Carneiro (PT). O encontro aconteceu na sede da DPRJ, no Centro, e contou com a presença do defensor público-geral Rodrigo Pacheco e da segunda subdefensora pública-geral Paloma Lamego. Também estiveram presentes representantes da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (AGETRANSP).

Na reunião, Patrícia Cardoso destacou a importância de um plano de mitigação de danos com a redesignação de linhas de ônibus para suprir a demanda da população das linhas afetadas com a redução do número de trens em circulação. Ela ressaltou também a necessidade de uma compensação financeira para os usuários, que foram “pegos de surpresa” com a diminuição da frota e de um cronograma para o completo restabelecimento do serviço.

– As pessoas estão pagando 4,60 reais por um serviço que não tem sido prestado. Até ontem havia 20% a menos da frota. E elas já foram prejudicadas com o déficit de informação. Há menos composição rodando, os intervalos aumentaram. Houve impacto junto a uma camada da população mais fragilizada, que leva até três horas para se deslocar de casa para o trabalho – afirmou a defensora.

Uma nova reunião será realizada nesta semana, possivelmente na próxima sexta-feira, 29. Supervia e Secretaria de Transporte ficaram de apresentar uma proposta para a compensação. Na reunião, o presidente da concessionária informou que dos 40 trens retirados de operação, 17 voltaram a circular. Outros seis deverão voltar a funcionar até o próximo sábado, dia 30.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.