julho 9, 2020

A CPTM e o Sebrae formalizaram uma parceria na segunda-feira, 25 de novembro, para a criação de um curso para capacitação dos vendedores irregulares que atuam nas plataformas, trens, estações e no entorno. A ideia é estimular a geração de emprego formal no sistema ferroviário.

O projeto inédito prevê a cooperação entre a CPTM e o Sebrae-SP não só para qualificar, mas também instalar de forma organizada os vendedores informais que atuam em todo o sistema. “Nosso objetivo é dar dignidade e legalidade para a atuação destas pessoas que estão sem emprego e buscam no comércio irregular uma forma de renda”, ressalta o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

A iniciativa pretende atrair as pessoas que estão na informalidade e poderão se inscrever gratuitamente no site da CPTM e mais informações podem ser obtidas pelo 0800 0550121. Para o projeto piloto, já estão agendadas duas turmas, com início no dia 04 de dezembro, que farão aulas na estação Engenheiro Goulart, que atende as linhas 12-Safira e 13-Jade. São 48 vagas, divididas em dois horários: das 9h às 13h e das 14h às 18h. Para o presidente da CPTM, Pedro Moro, “é uma parceria muito importante para todas as estações da CPTM, para quem utiliza o sistema e tem a oportunidade de se formalizar no mercado de trabalho”.

Com duração de quatro horas, o curso abordará conhecimentos de gestão; benefícios da formalização; o passo a passo para o empreendedor legalizar seu negócio, além de marketing direcionado ao público alvo específico; funcionamento do fluxo de caixa e detalhamento de sua estrutura e aplicabilidade. Tudo para auxiliar o empreendedor a tomar decisões com mais segurança.

O diretor-superintendente do Sebrae- SP, Wilson Martins Poit, elogiou a iniciativa. “A CPTM sempre atuando de forma contundente, para gerar qualidade, segurança, capacitações na plataforma e, agora, gerando oportunidade para o empreendedor, para garantir uma vida melhor àqueles que estão como comerciantes ilegais, para que eles se formalizem, se legalizem e tenham seus espaços e se insiram no trabalho do Sebrae”.

Após a capacitação, os interessados poderão cadastrar-se como Eireli (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) e MEI (Microempreendedor Individual), tipos mais simples de empresa que permitem ao pequeno empresário ter acesso fácil a um CNPJ, por um custo baixo e sem burocracia.

A CPTM já está mapeando os locais onde os empreendedores poderão atuar, por um período de tempo determinado, pagando pelo uso do espaço nas estações.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Ruan

Sou estudante, auxilar de redação e criador de conteúdo do Rede Noticiando. Games e música estão entre meus temas favoritos.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.