Na segunda-feira, 5 de agosto, quatro homens agrediram fisicamente dois vigilantes, prestadores de serviço da CPTM na estação Botujuru, extensão da Linha 7-Rubi.

Os vigilantes impediram dois indivíduos que tentaram subir pela ponta da plataforma, sem pagar. Durante a ação os vigilantes foram ameaçados pelos homens que saíram do local.

Mais tarde, naquele mesmo dia, os dois homens voltaram ao local acompanhando de outros dois indivíduos armados com paus e barra de ferro e começaram a agredir fisicamente os vigilantes, que eram empregados da Gocil.

Os quatro homens jogaram na via os vigilantes e passaram a apedreja-los. As vítimas só não foram atropeladas, devido uma ação do Centro de Controle Operacional (CCO) da CPTM que paralisou a circulação dos trens naquele momento.

Além de serem agredidos, os vigilantes tiverem seus pertences, carteira e aparelho celular subtraídos.

As vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Um deles teve ferimentos pelo corpo e depois de ser medicado no Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista ele foi liberado.

O outro vigilante, de 51 anos, foi transferido ao Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí, pois seu estado era grave.

Infelizmente, o Rede Noticiando recebeu a informação de que o vigilante Salatiel Gomes veio a óbito, com morte cerebral.

O velório será realizado no Cemitério Dom Bosco, em Perus, na capital paulista, às 14h deste sábado, 10 de agosto. Já o enterro está programado para 17h, no mesmo local.

Polícia pede prisão dos ambulantes

O delegado responsável pelo caso disse que os investigadores estão perto de identificar os agressores e vai pedir a prisão temporária de dois deles. Uma câmera de segurança registrou os suspeitos na estação.

Testemunhas contaram à polícia que esta não foi a primeira vez que eles tentam entrar no local sem pagar passagem.

Eles devem responder pelos crimes de lesão corporal, seguido de tentativa de homicídio.

CPTM repudia o caso e diz que vai colaborar com as investigações

Em nota ao Rede Noticiando a CPTM deu à seguinte declaração:

Estamos em luto.

Perdemos um de nossos vigilantes agredido covardemente na última segunda-feira por vendedores ambulantes na Estação Botujuru, da Linha 7-Rubi.

Lamentamos profundamente e nos solidarizamos com a dor da família neste momento tão difícil. Empenhamos nossos esforços em colaborar com as investigações para que os criminosos sejam localizados e responsabilizados por este crime bárbaro.

Esta triste situação não pode se repetir, por isso reforçamos que o comércio ambulante é proibido na CPTM. Precisamos da conscientização e colaboração de todos os passageiros para combater essa questão, não incentivando a prática e denunciando nos nossos canais diretos com a Segurança. A melhor forma de combater é não incentivar. Não compre mercadorias de ambulantes nos nossos trens.

O Sindicato dos Ferroviários de São Paulo também emitiu nota sobre o fato. Confira na íntegra:

É com grande pesar que comunicamos o falecimento do vigilante Salatiel Gomes, que atuava na CPTM. Ele e outro colega foram covardemente agredidos a pedras e pauladas, ao tentarem impedir que um grupo entrasse sem pagar na estação Botujuru, no dia05/09.

Quanto vale uma vida? O sindicato vem cobrando da empresa uma política de resultados, autonomia e respaldo ao seu corpo de segurança, justamente pelo crescimento de ocorrências. Passou da hora de mudar a política de segurança da CPTM, com maior valorização e proteção à funcionários e usuários.

A diretoria do sindicato espera que esse crime covarde e brutal seja esclarecido e que os culpados, direta ou indiretamente, sejam responsabilizados!

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Igor Roberto

Sou profissional e estudante de enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. MARCOS ELENILDO FERREIRA says:

    Punição sem trégua pra esses malditos criminosos… devem mofar na prisão… gente de bem não faz isso …. espero que o judiciário faça a sua parte …e não premie os criminosos !!!!

  2. Anônimo says:

    Tem que mudar lei do direitos penal pra evitar que esses vagabundos tire à vidas de mais pai de famílias.

  3. Tem que colocar isso na conta de quem compra , porque a empresa precisa ficar de babá correndo atrás de marreteiro justamente porque tem quem apóia. Quem apóia o comércio ambulante, que vá agora dar amparo a família. Se vc que está lendo é um comprador, saiba que essa culpa também é sua

  4. Alexandre says:

    O vigilante morreu homicídio consumado não tentativa ok justiça brasileira a mais vagabunda que já vi

  5. É muito triste essa notícia porque infelizmente muitos, não todos,desses ambulantes são bandidos.Os vigilantes das estações não são suficientes para coibir as práticas ilegais porque eles só andam em bando dentro dos trens e estações.E quando são pegos,a população fica a favor desses transgressores de lei.E agora essa família que perdeu seu ente, não foi o primeiro, será o último?

  6. QRA Cavalcante says:

    Eles mataram,e serão indiciados por lesão corporal e “tentativa de homicídio”,é isso?
    É isso aí,parabéns a lei brasileira,sem vocês o crime não existe.

    • Anônimo says:

      O vigilante morreu homicídio consumado não tentativa ok justiça brasileira a mais vagabunda que já vi

  7. José Cláudio says:

    Infelizmente esta é a realidade,como se tira a vida de um pai de família por causa de miseráveis quatro reais e trinta centavos?será que o ser humano vale tão pouco a ponto disto,e esses monstros? será que pensaram no que fizeram? infelizmente a segurança,que está ali pra garantir a ordem e o conforto dos usuários, não só de São Paulo mas do Brasil inteiro,não são vistos com bons olhos, principalmente por parte dos próprios usuários que condenam o trabalho do vigilante e dão respaldo a esses monstros para fazerem o que fazem pois “a segurança é truculenta,covarde e opressora”,quantos mais terão de perder suas vidas pra isso?isso gera revolta,as vezes dá nojo de ser brasileiro,ou melhor, dá nojo de ser humano, condolências a família e que Deus conforte seus corações,pois esperar que justiça seja feita,melhor e esperar papai Noel e coelhinho da Páscoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.