Um dos suspeitos de ter envolvimento com a morte do vigilante da CPTM se entregou a polícia nesta terça-feira, 13 de agosto.

O delegado responsável pelo caso, Adalberto Ceolin, informou que policiais civis e guardas municipais tentaram cumprir mandados de prisão temporária e de busca e apreensão expedidos pela Justiça, mas não conseguiram localizar os suspeitos.

Jonatas Ribeiro se apresentou à policia assim que os trabalhos de busca foram encerrados. Ele estava acompanhado de dois advogados e sua prisão temporária já havia sido decretada.

Suspeito é entregue
Jonatas Ribeiro Dias se apresentou na delegacia acompanhado dos advogados — Foto: Reprodução/Redes sociais

Durante seu depoimento, Jonatas negou participação na agressão aos vigilantes. Além dele, um segundo suspeito também já foi identificado e está sendo procurado pela polícia.

As identidades dos outros dois envolvidos ainda não foram confirmadas.

O Caso

Na segunda-feira, 5 de agosto, dois vigilantes prestadores de serviço da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), dois indivíduos que tentaram subir pela ponta da plataforma, sem pagar. Durante a ação os vigilantes foram ameaçados pelos homens que saíram do local.

Mais tarde, naquele mesmo dia, os dois homens voltaram ao local acompanhando de outros dois indivíduos armados com paus e barra de ferro e começaram a agredir fisicamente os vigilantes, que eram empregados da Gocil.

Os quatro homens jogaram na via os vigilantes e passaram a apedreja-los. As vítimas só não foram atropeladas, devido uma ação do Centro de Controle Operacional (CCO) da CPTM que paralisou a circulação dos trens naquele momento.

As vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Um deles teve ferimentos pelo corpo e depois de ser medicado no Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista ele foi liberado.

O outro vigilante, de 51 anos, foi transferido ao Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí, pois seu estado era grave.

Salatiel Gomes
Salatiel Gomes da Silva, de 51 anos, estava internado em estado grave — Foto: Arquivo pessoal

O vigilante Salatiel Gomes veio a óbito por morte cerebral na sexta-feira, 9 de agosto.

Ele foi sepultado no Cemitério Dom Bosco, em Perus, na capital paulista, no sábado, dia 10.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Igor Roberto

Sou profissional e estudante de enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.