A concessão das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô de São Paulo foi pautada durante a 25° Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada entre os dias 3 e 6 de setembro promovida pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Metrô (AEAMESP).

O secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, descartou qualquer tentativa de concessão das três linhas durante o governo de João Doria.

No dia 27 de junho publicamos aqui no Rede Noticiando que o secretário Baldy tinha endurecido o tom e que as linhas operadas pelo Metrô de São Paulo poderiam ser concedidas, caso as greves dos funcionários seguissem uma linha voltada a atos políticos.

Na ocasição, Alexandre Baldy deu à seguinte declaração:

“O governo de São Paulo não avalia hoje privatizar as linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. Isso não está na pauta, mas se caso o sindicato continue com uma reivindicação absolutamente política, buscando a paralisação, é claro que o governo pode começar a pensar em privatizar as linhas que hoje são operadas de forma competente pelo Metrô”, disse Baldy.

O Canal The Railway publicou um trecho da palestra do secretário afirmando que as linhas operadas pela estatal não serão privatizadas. Confira e deixa seu like:

No vídeo, Alexandre Baldy deixa claro que, o governo do Estado trabalha para conceder a Linha 7-Rubi junto com o projeto do Trem Intercidades (TIC), e as linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, todas elas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

O edital para concessão das linhas 8 e 9 deve sair até o primeiro semestre de 2020, já em relação a linha 7, ainda não há uma data relatada.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Eduardo Paulino

Sou formado em administração de empresas. Sou o criador do Mobilidade Sampa e da Mapa da Web e co-fundador do Rede Noticiando. Prestativo, sereno e divertido. Marketing digital, recursos humanos, tecnologia e empreendedorismo estão entre os meus temas favoritos.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Gabriel says:

    A linha amarela, que foi construída e elaborada pelo metrô estaral e não pela CCR, é bem mais nova e conta com equipamentos mais novos. E mesmo assim, antes do monotrilho, a linha 4 dava proporcionalmente mais problemas que o metrô estatal ao se considerar número de estações, trens e usuários.
    Agora a linha lilás, depois que começou a ser operada pela CCR, dá muito mais problemas so que quando era operada pelo metrô estatal.

  2. É só andar na linha amarela e nas outras linhas que vc verá a diferença de um serviço público para um privado.

  3. Fernando says:

    Notícia ótima pra quem quer ter o direito de escolher entre vários Modais diferentes! Aliás, a CCR já nem tem capacidade de gerir duas linhas, olha como a lilás dá problema sempre e as estações ficaram
    mal acabadas e as vzs escuras. Imagina ela tomando conta de tudo kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.