agosto 18, 2022

Incentivo vamos falar sobre violência doméstica no Brasil contra mulheres e crianças. E entender mais de perto o que é esse problema, e quais as formas que ele pode tomar.

A violência dentro de casa contra mulheres e crianças existe desde o começo da civilização humana. Portanto, já teve as mais variadas justificativas com o passar do tempo e os hábitos culturais humanos.

No entendimento da sociedade atual, contudo, a violência doméstica é uma violação dos direitos humanos. E esse entendimento representa um avanço da civilização e da cultura humana. Pois, protege o direito básico à vida e a segurança.

Acompanhe. 

Qual o índice de violência doméstica no Brasil contra mulheres e crianças?

Conforme a pesquisa do DataSenado, 27% das mulheres ouvidas declararam ter sido vítimas de um agressor masculino. Os dados são de 2021 e foram divulgados no início deste ano de 2022.

Já dados do IBGE apontam que 30,4% dos feminicídios do ano de 2019 ocorreram dentro da casa da vítima. Ou seja, em circunstâncias de violência doméstica.

Para o período de março e abril de 2020, a pesquisa aponta que o índice de violência doméstica dentro de casa subiu 22%. Pois, as vítimas de violência doméstica no Brasil  foram obrigadas a conviver com o agressor todos os dias devido a quarentena. 

Leia também: Conflitos de casal: veja como evitar o desgaste no relacionamento

Já entre crianças e adolescentes, o índice de violência doméstica foi de 81% no ano, primeiro semestre do ano de 2021. Isso significa que 81% das agressões contra crianças e adolescentes ocorreram dentro de casa nesse período.

Os dados são do Governo Federal e foram embutidos através da análise das denúncias recebidas pelo Disque 100. Pois, esse é o número do governo para realizar denúncias sobre violações dos direitos humanos.  

Por que acontece a violência doméstica no Brasil?

Não há um único motivo para a ocorrência da violência doméstica. Tanto para os casos de violência contra mulher, quanto para os casos de violência contra crianças.

Uso de álcool e também de drogas age como catalisador para diversos agressores. Pois, muitas vítimas de violência doméstica relatam justamente isso. Que o agressor estava bêbado no momento da agressão. Ou que isso normalmente acontece quando ele bebe.

Os ciúmes e os problemas familiares e financeiros também são motivos frequentes que desencadeiam a violência doméstica. Afinal, muitos cônjuges nutrem sentimentos possessivos pelo outro.

Quanto às crianças e adolescentes os motivos também são diversificados. Por exemplo, o agressor agride a vítima como forma de disciplinar.

Mas, até o ciúme pode ser um motor para despertar a agressão contra crianças e adolescentes. O que pode ocorrer, por exemplo,  quando madrastas e padrastos possuem ciúmes dos filhos do primeiro casamento de seus cônjuges.  

O agressor costuma ser uma pessoa muito próxima da mulher ou da criança

As pesquisas citadas no primeiro tópico sobre violência doméstica no Brasil também revelam que os agressores no momento são próximos da vítima. No caso das mulheres, costumam ser maridos, namorados ou ex-companheiros.

Entre as crianças e adolescentes o agressor mais comum é a própria mãe. Já os pais aparecem em segundo lugar, enquanto que madrastas e padrastos ficam com o terceiro lugar.

As agressões contra mulheres se incluem atos de violência física, patrimonial, sexual, moral e psicológica. Já as violações mais comuns contra crianças e adolescentes são as agressões físicas e psíquicas.

A violência sexual também é comum. E até mesmo castigos que envolvem o impedimento de comer são relatados em denúncias.

Concluindo 

A violência doméstica no Brasil contra mulher e crianças não escolhe cor nem classe social. E ambas representam violações graves dos direitos humanos e crimes tipificados por leis.

Para denunciar violência doméstica contra mulheres você pode ligar para o 180, o número da Central de Atendimento à Mulher. Mas, você também pode discar 100 para denunciar qualquer tipo de violação dos direitos humanos.

Espero que você tenha gostado do artigo de hoje. Quer compartilhar sua opinião? Deixe seu comentário!

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando — A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.