O Senado Federal votou a autorização para o governo do Estado de São Paulo contratar operações de crédito de mais de R$ 4 bilhões de reais para financiar a continuidade das obras da Linha 17-Ouro do monotrilho, que fará a ligação entre a estação Morumbi (que fará conexão com a CPTM) até o aeroporto de Congonhas.

A medida ainda deve dar crédito para a despoluição do Rio Pinheiros.

O secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, comemorou o fato em suas redes sociais:

Promessas

A gestão Doria promete entregar a conclusão das obras da linha 17 em 2021. A entrega da linha havia sido prometida para antes da Copa do Mundo no Brasil em 2014, mas foi postergada para 2017, 2018, final de 2019 e agora, para dezembro de 2021. Até hoje nenhuma estação foi entregue.


Já pensou em ter frete grátis em milhares de produtos e acesso a filmes, séries, e-books, jogos e muito mais por apenas R$ 9,90 por mês? Assine agora a Amazon Prime! Experimente o serviço grátis por um mês. Não perca tempo!


Trens e sinalização

No dia 7 de outubro vai acontecer a abertura dos envelopes para conhecermos a empresa ou consórcio que irá fabricar os trens da Linha 17 e fornecer os demais equipamentos, tais como sinalização.

Operação e manutenção

Quando for concluída ela vai operar entre a estação Morumbi (com direito a transferência com a CPTM na Linha 9) até o Aeroporto de Congonhas e sua operação e administração ficará a cargo do consórcio ViaMobilidade, que já opera a Linha 5-Lilás de metrô.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.