outubro 30, 2020

As operadoras de trens e metrôs que operam por meio de concessões têm caixa para operar por mais 40 dias, segundo a Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos).

Segundo a revista Valor Econômico, a entidade pede ao governo e ao BNDES uma linha de crédito durante a crise provocada pelo novo coronavírus (Covid-19), para garantir capital de giro às concessionárias privadas, que incluem a ViaQuatro, ViaMobilidade, Supervia, MetroRio, VLR Tio e a CCR Metrô Bahia.

Representantes da associação deverão se reunir hoje com o banco de fomento para negociar o apoio.

Segundo a ANPTrilhos a perda de receitas dos últimos nove dias é de R$ 271 milhões, devido à redução no número de passageiros transportados.

Em São Paulo, as linhas 4-Amarela e 5-Lilás são operadas pela iniciativa privada, por meio das concessionárias ViaQuatro e ViaMobilidade. Ambas irão buscar linhas de crédito oferecidas pelo BNDES para capital de giro.

Transporte sobre trilhos

Confira a situação das linhas metro ferroviárias em São Paulo na aba “Metrô Agora” e “CPTM Agora” do Rede Noticiando e já saia de casa sabendo se tem alguma alteração ou falha.

Caso você seja usuário do Telegram e queira receber nosso conteúdo em primeira mão, se inscreva no nosso canal, o Rede Noticiando.

E se você for estudante da capital e utiliza o Bilhete Único Estudantil e ainda não renovou, tem dúvidas? Não perca tempo! Confira nossa matéria sobre como renovar seu benefício e tire todas as suas dúvidas.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.