outubro 22, 2020

Os ônibus na cidade de São Paulo só vão poder circular com a capacidade máxima de passageiros sentados.

Segundo o secretário municipal de Transportes, Edson Caram, a medida passa a ser obrigatória a partir deste sábado, 6 de junho, e tem como objetivo evitar lotações nos transportes municipais, após a gestão municipal autorizar a reabertura de concessionárias e escritórios na cidade.

“Isso está sendo colocado no protocolo para, a partir de amanhã, começar a funcionar”, afirmou Edson Caram em entrevista ao telejornal “Bom Dia São Paulo” na manhã desta sexta-feira, dia 5.

De acordo com o secretário, veículos sairão dos terminais vazios para recolher as pessoas nos pontos do percurso e evitar lotação dos carros.

“É importante então a população entender que se em um determinado momento o ônibus que ela está esperando no ponto passar e não parar, logo atrás virá um outro com condição de recolhe-lá para levar ao seu trabalho.”

O secretário ainda afirmou que nesta sexta, dia 5, a medida ainda funciona como uma recomendação. A partir do sábado, 6, passa a ser norma.

“Vai ser obrigação. Hoje nós vamos recomendar, a partir do momento que eu colocar o protocolo no site e mostrar como vai ser, passa a ser obrigação das empresas a respeitarem o que está no protocolo.”

O secretário afirmou que o número de usuários utilizando o transporte municipal se manteve estável desde o início da quarentena. Ele ainda afirmou que a Prefeitura já colocou mais 2 mil veículos à disposição do sistema, caso seja necessário.

“Desde o início do decreto do prefeito nós temos tido o mesmo número de usuários diariamente. Não fugimos daquela faixa de 33% de usuários utilizando. Estamos com 65% da frota em circulação” – finalizou.

Empresas estão sendo orientadas a não darem baixa em veículos mais antigos

O secretário disse durante uma entrevista ao site Diário do Transporte que as empresas de ônibus estão sendo orientadas a não baixar os coletivos mais antigos quando forem chegando os novos para ampliar a frota e atender este novo modelo de transportes imposto pela Covid-19.

Os ônibus mais antigos estão circulando hoje, então o critério de utilização deles será o mesmo aplicado hoje. Eu espero não ter que chegar neste ponto, porque, primeiro que os ônibus demorarão a chegar e caso a cidade de São Paulo efetivamente cumpra o escalonamento de horário, dividindo em três picos de 3 milhões de viagens com a demanda e a frota que tem hoje, você atende tranquilamente. Agora, se o número de usuários aumentar de forma substancial e passar aquilo que temos hoje, vamos ter que sentar com as empresas e falar: o que chegar novo [ônibus], você põe em circulação e os antigos vamos fiscalizar, verificar e ver se tem condições de rodar; tendo condição vamos implementar, mas espero não ter de chegar a este ponto”, detalhou.

SPTrans

Para ficar por dentro das últimas notícias da SPTrans como alterações de linhas de ônibus, entre outras notícias, clique aqui.

Transporte sobre trilhos

Confira a situação das linhas metro ferroviárias em São Paulo na aba “Metrô Agora” e “CPTM Agora” do Rede Noticiando e já saia de casa sabendo se tem alguma alteração ou falha.

Caso você seja usuário do Telegram e queira receber nosso conteúdo em primeira mão, se inscreva no nosso canal, o Rede Noticiando.

E se você for estudante da capital e utiliza o Bilhete Único Estudantil e ainda não renovou, tem dúvidas? Não perca tempo! Confira nossa matéria sobre como renovar seu benefício e tire todas as suas dúvidas.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.