Para obras de construção do do segundo trecho do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Baixada Santista, cerca de 31 imóveis serão desapropriados em Santos, no litoral de São Paulo. A estimativa é de que as obras da 2° fase comecem no início de 2020, com previsão de conclusão em 30 meses.

Serão mais 8 km com 14 novas estações que deve ligar a estação Conselheiro Nébias ao Valongo. O investimento previsto na obra é de R$ 280 milhões.

Os imóveis que serão desapropriados para as obras do sistema de transporte ficam nas ruas Campos Melo, Avenida Conselheiro Nébias, Avenida Campos Sales, Rua da Constituição, Rua Dr. Cochrane, Rua Amador Bueno, Avenida Visconde de São Leopoldo, Rua Bittencourt e Rua João Pessoa.

Nesta primeira semana de outubro as ações para a desapropriação dos imóveis serão protocoladas na justiça. Após isso, os proprietários serão notificados.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Carlos A. says:

    Em comparação com o VLT do Rio de Janeiro o desenho do VLT de Santos parece aqueles bondes de meados do século passado. Feios demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.