A Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) deve concluir o processo de licitação para contratar uma nova empresa para retomar as obras paradas da Linha 15-Prata de monotrilho até o fim deste mês de janeiro.

A construção das estações Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus estão com pouco mais de 85% dos trabalhos civis concluídos. No ano passado, a construtora responsável teve problemas e na ocasião o Metrô rompeu o contrato.

As obras foram iniciadas em 2009, com previsão de conclusão entre Vila Prudente e Cidade Tiradentes em 2012. Em 2016, o governo estadual “enxugou” o projeto, e a linha terminaria na estação Jardim Colonial.

A linha 15-Prata do Monotrilho está funcionando em período integral da estação Vila Prudente até a Vila União. Desde o fim de semana, as estações São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União, passaram a funcionar em horário estendido. São seis estações ao longo de oito quilômetros de extensão.

As outras quatro estações faltantes foram prometidas até o final deste ano e chegar até São Mateus.

Leia também

– Secretario dos transportes metropolitanos fala sobre o cronograma do Trem Intercidades

– Rodrigo Garcia promete entregar a Linha 17-Ouro do monotrilho em 2020

– Dupla é presa após assaltar passageiros em ônibus na Zona Sul de São Paulo

– Metroviários auxiliam mãe durante parto na estação Brás da Linha 3-Vermelha

– Linha 8073/10 Jardim Guaraú – Butantã sofre alteração operacional a partir deste sábado, dia 19

– Praia Grande planeja reunião com nova equipe da EMTU para reiterar pedido de extensão do VLT

– Alexandre Baldy fala sobre o trem intercidades e remodelação de estações da Linha 7-Rubi

– Governador João Doria sinaliza mudanças no projeto da Linha 18-Bronze do Metrô

– Primo de Alexandre Baldy consegue cargo de diretor na CPTM

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

 

Igor Roberto

Sou profissional e estudante de enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. O monotrilho da linha 15-Prata, com ~26,5 km, Ipiranga, Cidade Tiradentes está previsto trafegar em uma região de alta demanda reprimida na zona Leste, com migração de parte da linha 3-Vermelha (a mais saturada do sistema) e a linha 11-Coral da CPTM, maior do que as linhas 4-Amarela, 5-Lilás e a futura 6-Laranja, e já nasce subdimensionado, além de ser uma tremenda incógnita, quando ocorrer uma avaria irá bloquear todo sistema, pois ao contrário que ocorre com os trens do metrô em que o chaveamento é simples, nos monotrilhos a mudança das carruagens para a via oposta se da de maneira complexa, com grandes distâncias entre si entre as estações, além de trafegarem em média a 15m do piso.

    A melhor opção seria o prolongamento da linha 2-Verde, com bifurcação em “Y” na estação Vila Prudente, com a previsão da futura linha para Guarulhos, e até São Mateus e a partir daí seguir em VLT, até a cidade Tiradentes, (Após as obras começadas, a prevista estação terminal será na estação Ipiranga da CPTM), Vila Prudente basicamente será uma estação de transbordo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.