abril 13, 2021

A futura Linha 20-Rosa de metrô, que foi usada como alternativa junto ao BRT para o cancelamento da Linha 18-Bronze este ano, deve contar com uma verba garantida pelo governo de João Doria no próximo ano.

Isso graças a uma emenda apresentada pela deputada estadual Carla Morando que quer garantir uma verba para que o projeto funcional saia do papel. Nesta semana o Diário do Grande ABC publicou uma matéria informando que a deputada incluiu a proposta da Linha 20 no Plano Plurianual (PPA) 2020-2023 do governo do estado, o que na prática “obriga” a gestão a avançar com os estudos do futuro ramal.

Para que o projeto seja viabilizada, pelo menos na parte funciona, a primeira fase desses estudos aprofundados deve contar com R$ 20 milhões em 2020. Com os estudos prontos, serão definidos os detalhes como traçado, quantidade de estações e aspectos como demanda, pátio de manutenção e métodos de construção. Não devemos esquecer das possíveis áreas de desapropriação.


Já pensou em ter frete grátis em milhares de produtos e acesso a filmes, séries, e-books, jogos e muito mais por apenas R$ 9,90 por mês? Assine agora a Amazon Prime! Experimente o serviço grátis por um mês. Não perca tempo!


Quando João Doria anunciou a Linha 20-Rosa de metrô, rapidamente o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, esposo da deputada Carla Morando, postou nas edes sociais da prefeitura uma imagem de um trem com o município ao fundo. A imagem retratava algo que é longe da realidade, como se a Linha 20 já estivesse com os tramites concluídos.

Mesmo com o valor citado neste texto, ainda sim é otimista esperar que o projeto funcional seja concluído em 2020. A licitação para isso ainda nem se quer foi lançada, e quando for, o processo geralmente leva alguns meses até que seja assinado um contrato.

O caminho ainda é longo

Após o projeto funcional é preciso pensar no projeto básico, condição para que o ramal seja objeto de uma licitação de concessão cujos detalhes de modelagem ainda se quer foram conhecidos. A única informação que se tem é que João Doria planeja oferecê-la à iniciativa privada, e só.

Linha 20-Rosa

O novo ramal metroviário promete ligar à região de Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, até a Lapa, passando por Taboão, Indianópolis, Moema, o eixo da avenida Faria Lima, Pinheiros e Lapa.

Seu projeto é para ser de metrô subterrâneo do tipo pesado de alta capacidade. Por se tratar de um ramal que vai criar novas conexões levando os trilhos para regiões importantes com alta concentração de empregos, ela tem um enorme potencial de retirar veículos de circulação, e melhorar o sistema como um todo.

Otimismo x Realidade

Embora o otimismo do prefeito Orlando Morando estar nas alturas, essa linha dificilmente deve ser entregue na próxima década, ainda mais levando em consideração as últimas obras do sistema sobre trilhos do Estado de São Paulo.

Porém, diante de tudo isso, há de se comemorar que pelo menos estão trabalhando para que a Linha 20-Rosa se torne realidade.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.