O aumento da fiscalização por parte dos agentes de segurança da CPTM resultou em mais de 2 milhões de mercadorias ilegais recolhidas nos primeiros 10 meses deste ano. Os dados foram divulgados pela rádio Bandeirantes e indicam que o número já é maior do que todo o volume apreendido nos trens da empresa em 2018.

O governo de São Paulo em paralelo ao aumento da fiscalização para coibir o comércio ilegal, firmou uma parcera com o Sebrae para capacitar os vendedores ambulantes. O projeto começou nesta quarta-feira, 4 de dezembro, na estação Engenheiro Goulart, que abriga as linhas 12-Safira e 13-Jade.

O curso tem duração de 4 horas e vai abordar temas como marketing, empreendedorismo e fluxo de caixa.

Segundo o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, o projeto prevê a instalação de espaço nas estações para a venda regulamentada de mercadorias. O comércio nos trens não será liberado.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Igor Roberto

Sou profissional e estudante de enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.