agosto 12, 2020

Finalmente a novela envolvendo a Linha 6-Laranja chegou ao fim. Segundo uma informação antecipada ao jornal Folha de São Paulo pelo secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, o grupo espanhol Acciona assinou o novo contrato para assumir a concessão do ramal que vai ligar a Vila Brasilândia até a Estação São Joaquim (interligada a linha 1-Azul do Metrô), neste fim de semana.

A partir da próxima terça-feira, 7 de julho, a empresa espanhola passa a responder pela construção e futura operação da linha 6-Laranja no lugar da Move São Paulo.

As obras estão paradas desde setembro de 2016, quando as construtoras Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC foram afetadas pela operação Lava Jato. Sem crédito e com apenas 15% das obras eecutadas, a Move São Paulo tentou negociar com o governo um aumento nos valores recebidos ao mesmo tempo em que o estado passou a pressioná-la a resolver a situação.

A Acciona se comprometeu em novembro de 2019m a comprar a concessão das sócias da Move São Paulo, e desde então, foram realizados diversas trativas para que o negócio fosse concluído.

Um consórcio chinês chegou a formalizar um documento para assinatura da compra da concessão, entretanto, desentendimentos na reta final fizeram a venda voltar à estaca zero.

Retomada das obras

As obras podem ser retomadas em 90 dias e a expecativa de geração de vagas de emprego gira em torno de 9.000 postos.

“A concretização das tratativas entre a MoveSP e a espanhola Acciona consolida o objetivo do governo João Doria para a retomada das obras em 2020”, diz Alexandre Baldy, secretário dos transportes metropolitanos de São Paulo.

Ao todo serão 15 estações, 15,3 km de extensão, 1 pátio e 22 trens em operação. Em relação aos trens, a Move São Paulo chegou chegou a fechar um acordo com a Alstom para fornecer os 22 trens que serão usados na operação, e também com o grupo Mitsubishi, que seria responsável pelos sistemas. Ainda não se sabe se a Acciona honrará esses compromissos ou se fará novas aquisições.

A “linha das universidades”, como já é chamada, vai ligar a Vila Brasilândia até a Estação São Joaquim (interligada a linha 1-Azul do Metrô). A expectativa é que a linha 6-Laranja transporte 633,000 passageiros por dia.

No final do ano passado, o secretário Alexandre Baldy, chegou a dizer que o período de obras seria de quatro anos. Caso as obras retomem em até 90 dias, até o início de 2025, teremos as estações da linha 6-Laranja abertas, atendendo a população que espera esse ramal há anos.

Transporte sobre trilhos

Confira a situação das linhas metro ferroviárias em São Paulo na aba “Metrô Agora” e “CPTM Agora” do Rede Noticiando e já saia de casa sabendo se tem alguma alteração ou falha.

Caso você seja usuário do Telegram e queira receber nosso conteúdo em primeira mão, se inscreva no nosso canal, o Rede Noticiando.

E se você for estudante da capital e utiliza o Bilhete Único Estudantil e ainda não renovou, tem dúvidas? Não perca tempo! Confira nossa matéria sobre como renovar seu benefício e tire todas as suas dúvidas.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Jefferson says:

    Gostaria de saber onde e quando a Acciona começará a contratação de funcionários para essa obra do metrô,procuro por uma vaga de lubrificador ou motorista de caminhão comboio,tenho experiencia nas duas funções,trabalhei na linha 5 lilás do metrô pelo consórcio Andrade Gutierrez/Camargo corrêa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.