junho 4, 2020

O novo traçado da linha 20-Rosa do Metrô, previsto para ligar a estação Prefeito Saladino, em Santo André, até o bairro da Lapa, na Capital, acionou o sinal de alerta dos prefeitos da região do ABC que irão se mobilizar para a realização de estudos em conjunto com o governo do Estado.

Para se ter uma ideia, o projeto inicial previa a ligação entre a Lapa até a região do Rudge Ramos, em São Bernardo, entretanto, um relatório de empreendimentos do Metrô de São Paulo datado de novembro de 2019, divulgado essa semana aqui no Rede Noticiando, mostra que os planos do governo do estado alteram o ponto de partida do novo ramal, que agora será na estação andreense.

Tal notícia surpreendeu os chefes do Executivo e do Consórcio Intermunicipal, que não foram ouvidos sobre essa mudança de trabalho.

Prefeitos da região do ABC e o secretário executivo do Consórcio Municipal foram ouvidos pela reportagem local do jornal repórter diário e nós destacamos abaixo um trecho dessa entrevista:

“Essa questão não foi discutida no GT (Grupo de Trabalho) de Mobilidade, nem nas assembleias com os prefeitos. O que nos foi passado, quando do fim do monotrilho foi que a linha passaria perto das divisas de Santo André até o Rudge Ramos, o que não é muito longe. Agora a Secretaria (de Transportes Metropolitanos) vai ter que se posicionar a respeito”, disse o secretário executivo do colegiado de prefeitos Edgard Brandão.

O prefeito de Santo André e presidente do Consórcio, Paulo Serra (PSDB) disse que o assunto tem que ser tratado de forma regional. “O importante é que seja um traçado mais viável, que tenha a menor quantidade de desapropriações possível. Apesar dessa mudança vamos procurar, junto com o estado e o Grupo de Trabalho de Mobilidade do Consórcio, viabilizar o projeto que for mais fácil de concretizar, tanto do ponto de vista econômico, como operacional e jurídico. É claro que a gente fica satisfeito com a notícia, com essa possibilidade real de receber a linha vinte, que é muito importante para os novos eixos de mobilidade que a gente está criando”, avaliou.

O prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) de São Caetano, também destacou a necessidade de um estudo. “A chegada do Metrô ao ABC trata-se de demanda conjunta das cidades da região. Acredito que seja necessário estudo técnico para definição do traçado, que seja viável do ponto de vista econômico, que possibilite integração com outros modais de transporte e que facilite o deslocamento dos moradores de todos os municípios”.

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB) ponderou e disse que ainda não há previsão de obra, mas lembrou que há recurso para o projeto básico. “Sobre a expansão do trajeto até a Estação Prefeito Saladino, a emenda que foi garantida no orçamento pela minha esposa, a deputada estadual Carla Morando (PSDB), permitirá que o projeto básico contemple até a Prefeito Saladino. Porém ainda não tem definição quanto a execução da obra neste trecho”.

A secretária dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo se manifestou sobre a mudança e informou que a ligação com o Rudge Ramos não foi descartada, porém, ela não seria, segundo o estudo, a ponta da linha 20-Rosa.

“O relatório aponta para estudos iniciais feitos com base em simulações de demanda que justifiquem a implantação de uma linha de Metrô. Junto à isso, considerou-se um traçado inicial da Linha 20 para melhorar o atendimento à população do ABC, de Prefeito Saladino a Lapa – passando por Afonsina em São Bernardo -, conectando-se a outras linhas e também a 10-Turquesa, da CPTM”, diz trecho da nota.

A STM destacou ainda que até junho de 2020 a primeira fase desse projeto tera início.

“Agora, o Metrô deve contratar no primeiro semestre de 2020 o projeto funcional que é o primeiro dos projetos para uma linha e vai prover mais detalhes que viabilizem o empreendimento. Após esse primeiro estudo é possível elaborar o projeto básico, seguido pelo executivo que permite o início das obras”, diz a nota.

Relatório de empreendimentos do Metrô de São Paulo

Caso você estiver interessado em ler o relatório completo e ter acesso a essa e outras informações, clique neste link que será direcionado ao documento na íntegra.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Israel Daniel de Lima says:

    Como sempre, ano eleitoral. Aparece um bando de politico aproveitador para ludibriar o povo e ganhar voto. Passado o pleito, tudo volta ao normal. Não caiam na lábia desses espertalhões.

  2. Com todo o respeito, mas com esta turma de prefeitos do PSDB, comandando, não podemos esperar muitas coisas, mesmo sendo o ano de 2020 de eleição, pois nem a volta da Linha 10-Turquesa da CPTM para a Luz que é mais fácil eles não conseguiram a não ser bajular o Dória.

    Como ideia de planejamento e logística entendo ser correta esta transferência da Linha 20-Rosa do Rudge Ramos-SBC, para Estação Saladino-SA da CPTM que é um local muito mais apropriado para está finalidade, para não ocorrer o mesmo que ocorreu com as Linhas Lilás e Prata, e que já está sendo corrigida, mas o que mais incomoda é ter que ouvir esta frase enfadonha do secretário dos transportes metropolitanos, Alexandre Baldy “O ABC perdeu um monotrilho e ganhou duas linhas de Metrô”, para anunciar o fim da Linha 18-Bronze foi financeiro, como pode isto acontecer se o custo de uma única linha do metrô é de seis a oito vezes a de um monotrilho, quanto mais duas!?

    Por ocasião da transferência do terminal da Linha -10 na Luz para o Brás por volta de 2013 informou-se que era para ser feita uma manutenção em chaveamento de linha, e que ela iria retornar, o que não aconteceu, ainda neste mesmo ano no dia 25 de Janeiro, data do aniversário de São Paulo foi anunciado pelo Alkmin que se iria construir a estação do Bom Retiro, e que após pronta a Linha 10-Turquesa iria retornar a Luz, o que novamente não aconteceu.

    Com a construção da estação Bom Retiro, é perfeitamente possível a Linha 10 retornar a Luz, com a reversão desta mutilação das linhas 7 e 10, ou seja, exatamente como era em passado recente e que nunca deveria ter mudado, utilizando composições mais potentes, para finalizar a alegação que a potência das composições atuais da linha 10 não é possível vencer a inclinação de linha 7, ou seja, exatamente do mesmo tipo das que são utilizadas hoje da Luz até Francisco Morato, com a aquisição de algumas unidades complementares as existentes, além de se utilizar de uma linha ociosa existente entre as estações do Brás até Mauá linha esta que no passado foi utilizada como expressa com paradas na Luz, Brás, São Caetano, Sto André e Mauá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.