Após impugnar o edital para definir a responsável pela segunda fase do VLT da Baixada Santista, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) descartou atrasos no cronograma do trecho Conselheiro Nébias – Valongo. Agora, as propostas serão abertas em 28 de agosto.

A data consta no edital publicado nesta terça-feira, 12 de junho, e fará parte do documento revisado, que sairá na primeira quinzena de julho. Neste último, as empresas interessadas vão conhecer as exigências técnicas e econômicas para participar da concorrência pública, além de apresentar a documentação e a proposta de preço para realização da obra.

Não estão descartadas novas alterações no calendário, devido ao risco de que as empresas derrotadas na concorrência pública  solicitem a revisão do resultado. Pelas regras do certame, vencerá quem oferecer o menor preço.

Suspensão

A decisão de suspender a concorrência pública, que até então deveria ser finalizada no dia 19 de junho, foi tomada após uma análise das perguntas e sugestões técnicas enviadas pelas empreiteiras interessadas no projeto.

“Numa licitação dessa complexidade, é razoável receber grande quantidade de questionamentos do mercado, o que de fato ocorreu com esse trecho do projeto” – informou a EMTU.

Ao custo inicial girando em torno dos R$ 270 milhões, a EMTU afirma que os trabalhos devem começar até o final do ano. A conclusão das obras é de até 30 meses.

VLT

Atualmente, o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) da Baixada Santista transporta 23 mil passageiros por dia e conta com uma frota de 12 veículos nos horários de pico, com intervalo de oito minutos.

Com entrega do segundo trecho, estima-se que serão transportados, em média, cerca de 70 mil passageiros por dia.

Igor Roberto

Profissional e estudante de enfermagem, pesquisador, analista financeiro e de mídias sociais. A informação é o meu esporte!
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.