novembro 27, 2022

Muito provavelmente você já foi em uma farmácia e comprou remédios genéricos e o farmacêutico sempre informa que o remédio tem o mesmo efeito e formulação e podemos reparar que a versão genérica é sempre com um valor mais acessível que o de referência.

Quem nunca ligou em uma farmácia entrega rápida e pediu um medicamento e o farmacêutico orientou pegar o genérico por ser mais barato e com o mesmo efeito? Pois bem, se você deseja saber tudo sobre esse medicamento tão usado entre as pessoas, está no artigo certo.

O preço entre um e outro é o que mais chama atenção, pois muitas vezes a diferença é bem considerável, mas alguma vez você já se perguntou qual a diferença do medicamento genérico e do referência, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o genérico tem a mesma dosagem, princípio ativo, formulação, posologia, identificação e administração que o remédio de referência.

Então, se o genérico é exatamente igual ao “de marca”, porque seu custo é mais baixo? Será que ele faz o mesmo efeito, por ser mais em conta? Essas são algumas das muitas dúvidas frequentes entre as pessoas sobre o remédio genérico.

O medicamento genérico é totalmente igual ao de referência, ele também faz o mesmo efeito que o original, quanto a isso as pessoas podem ficar tranquilas, o remédio não é só farinha como muitos acreditam por aí.

No dia 10 de fevereiro de 1999, a lei regulamentou os remédios genéricos no Brasil, na qual é a lei n.º 9.787, foi a partir deste momento que os medicamentos do tipo tiveram um aumento significativo nas vendas. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos, no ano de 2019 foram comercializados  1,48 bilhão de medicamentos genéricos, isso significa 6,43% de aumento nas vendas.

Por mais que seja uma medicação tão consumida entre os brasileiros, ainda há muita desconfiança sobre a sua eficácia, mas muitas dessas dúvidas se deve a falta de informação das pessoas, por isso se você tem curiosidade de saber qual a diferença entre as medicações de referência, genéricas e semelhantes, fique até o final desta leitura e descubra tudo para você ficar pode dentro do assunto. 

Qual a diferença entre as medicações de referência, genéricas e semelhantes?

Como explicamos anteriormente, as medicações são totalmente iguais em sua formulação, mas a dúvida em questão, é em relação ao preço, já que são idênticas. Bom, isso é o que vamos ver a seguir, quais são as principais diferenças entre esses remédios. Acompanhe atentamente e tire todas as suas dúvidas.

Remédios genéricos

Os remédios genéricos são iguais aos de referência, por esse motivo é importante que o laboratório que for fabricar comprove para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a segurança do remédio e eficácia também. Somente depois de apresentar essas características para a Anvisa o medicamento pode ser vendido e feita uma substituição do remédio de referência por um genérico.

Mas atenção a troca só deve ser feita com ordens médicas.

Remédios de referência

Remédios de marca, como muitos o chamam, nada mais são os medicamentos que possuem sua marca comercial reconhecida. Falando de modo geral, são os medicamentos que contém sua eficácia comprovada cientificamente

Ele ainda tem registro no Ministério da Saúde por meio da Anvisa, dessa forma os remédios de referência estão no mercado a muito mais tempo servindo como modelos para as demais fabricação de medicamentos genéricos.

Remédios semelhantes

Além de ter os mesmos princípios ativos que os de referência, eles também usam do mesmo meio de administração, indicação terapêutica e posologia. O que diferencia ele dos demais medicamentos é na forma do produto, tamanho, rótulo, embalagem, prazo de validade, sendo assim eles são identificados pelos consumidores pelo nome da marca e não pelo nome do remédio.

Os genéricos têm o mesmo efeito dos demais medicamentos?

Essa é a dúvida principal entre as pessoas sobre as medicações genéricas, a resposta é sim, os genéricos têm o mesmo efeito e qualidade dos demais produtos, por possuir a mesma fórmula.

Devemos ressaltar que os genéricos possuem o mesmo processo de fabricação dos outros medicamentos, com a inclusão da bioequivalência, que nada mais é que um teste que faz a comprovação da sua eficácia sem apresentar nenhum tipo de efeito colateral. 

Por qual motivo os genéricos são mais baratos

Os genéricos têm um valor mais acessível, pois para sua fabricação não é necessário gastar com pesquisas para realizar a fabricação, como foi dito anteriormente a base para a fabricação dessas medicações são os remédios de referência, isso porque eles passam por todo o processo de pesquisas e estudos.

Além disso, os laboratórios fabricantes não têm custos com propagandas, onde muitas vezes esse gasto pode ser acrescido no valor do produto final ao chegar para o consumidor.

REDE NOTICIANDO

Siga as redes sociais do Rede Noticiando e assine nosso canal no Telegram!

A serviço da Informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *