fevereiro 22, 2020

Os metroviários se reuniram em uma assembleia na noite desta quinta-feira, 23 de janeiro, e decidiu decretar Estado de Greve.

O motivo para que a categoria tenha decretado tal estado é para intensificar as mobilizações feitas pelo sindicato. Confira abaixo:

  • Falta de funcionários, alteração na atribuição de funções e acúmulo de trabalho
  • Empresa não cumpre o Acordo da Jornada de Trabalho
  • Retirada do pagamento de Adicional de Periculosidade aos OTMs4 no CCO, pintura e oficina de escada rolante
  • Mudança compulsória dos funcionários da Manutenção de jornada noturna para a diurna
  • Trem sem operador na Linha 15-Prata
  • Desvio de função dos ASMs que estão sendo treinados em atividades da Estação
  • Manobra de trens por trabalhadores da Manutenção nos pátios: desvio e acúmulo de função

O sindicato dos metroviários postou ainda o calendário de mobilização. Confira abaixo:

  • Estado de Greve a partir de 23/1
  • É necessário treinamento de bilheteria para todos os OTMs1
  • ASs não devem assumir a linha de bloqueio (dupla função)
  • Uso do adesivo em todas as áreas a partir de 29/1
  • Distribuição de Carta Aberta em 29/1
  • Nova assembleia a ser realizada na primeira semana de fevereiro

Por enquanto, não está prevista uma paralisação das linhas metroviárias.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.