setembro 20, 2020

O Metrô de São Paulo completou 46 anos de operação comercial nesta segunda-feira, 14 de setembro. A Companhia do Metropolitano de São Paulo foi fundada no final dos anos 60, porém, somente em 14 de setembro de 1974 é que começou a operar por meio de um trecho experimental, entre as estações Jabaquara e Vila Mariana, na Zona Sul da capital.

Tudo começou com apenas 6,5 km de extensão, e hoje, toda rede metroviária, incluindo as linhas 4-Amarela e 5-Lilás, construídas pela empresa e concedidas à iniciativa privada, somam mais de 100 km.

Apesar de ser o meio de transporte favorito dos paulistanos, a lotação e falhas nas linhas dificultam o deslocamento dos usuários. A última grande falha aconteceu na sexta-feira passada, dia 11, quando a linha 1-Azul teve a circulação interrompida durante alguns instantes, afetando as linhas 2-Verde e 3-Vermelha.

O plano de expansão das linhas é outro problema, já que estações são entregues com anos de atraso. São apenas 90 estações distribuídas em seis linhas.

A estação Sé, no centro da capital e que interliga as linhas 1-Azul e 3-Vermelha, é a mais movimentada, com uma média de 586 mil passageiros por dia.

A operação comercial do Metrô ocorre diariamente, das 4h40 até a meia-noite, para as transferências de uma linha para outra. Em média, são transportados 4 milhões de usuários por dia. Durante a pandemia de coronavírus, a média diária de passageiros é de 1,7 milhão.

Breve histórico

A Companhia do Metrô foi fundada em 24 de abril de 1968 durante assembleia realizada no gabinete do então prefeito Faria Lima, no Parque Ibirapuera.

Viagem da unidade protótipo do Metrô no trecho Jabaquara Saúde em 6 de setembro de 1972 — Foto: Divulgação

As obras tiveram início em um terreno entre a Rua Pereira Stéfano com a Avenida Jabaquara, a atual Linha 1-Azul, que liga o Jabaquara ao Tucuruvi.

A primeira viagem da unidade protótipo do Metrô ocorreu no trecho entre as estações Jabaquara e Saúde em 6 de setembro de 1972.

Em 17 de fevereiro de 1978 foi inaugurada a estação Sé, a maior do sistema metroviário. Essa estação interliga as linhas 1-Azul e 3-Vermelha.

Inovações

Presidida atualmente por Silvani Pereira, o Metrô de São Paulo pretende investir em inovação nos próximos anos.

Novo Presidente do Metrô improbidade administrativa
Silvani Alves Pereira é o novo presidente do Metrô (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Algumas delas já são conhecidas, como por exemplo o projeto de geração de energia limpa para até uma possível comercialização, como forma de ampliar a receita não tarifária da companhia.

Exite ainda um plano de oferecer suas vias e túneis para empresas de telecomunicações instalarem seus cabos de fibra óptica, com isso, ao invés das empresas construírem galerias, poderão aproveitar os túneis já existentes da companhia, sem contar os que estão por vir com as obras de expansão.

Esses e outros projetos foram ditos por Silvani durante sua participação na 26ª Semana de Tecnologia Metroviária, realizada semanas atrás pela AEAMESP. Ao todo, o Metrô pretende implantar 20 inovações, em projetos que envolvem diversas áreas.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.