O Sindicato dos Metroviários de São Paulo confirmou no final da tarde desa quinta-feira, 13 de junho, sua participação no Dia Nacional da Paralisação.

A entidade informou que vão paralisar as sua atividades nesta sexta-feira, 14 de junho, em adesão a greve geral convocada pelas Centrais Sindicais contra a Reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro.

A paralisação tinha sido aprovada em assembleia no dia 6 de junho e, hoje 13 de junho, a categoria se reuniu novamente para organizar a greve.

A paralisação será de 24 horas.

Operação parcial

De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, caso a adesão for muito grande, o Metrô de São Paulo irá adotar uma operação estratégica, com trecho reduzido, para diminuir o impacto na população.

Baldy afirmou que na Linha 1- Azul serão 8 estações em operação entre Ana Rosa e Luz. Na Linha 2-Verde irá operar entre Alto do Ipiranga e Clínicas, com 9 estações em operação, e na Linha 3-Vermelha, da Bresser-Mooca até Marechal Deodoro, com 8 estações em funcionamento.

A Linha 15-Prata terá sua operação totalmente paralisada nesta sexta-feira, dia 14.

Liminar

A STM ganhou uma liminar na justiça que determina que o Metrô funcione em 80%. Outras penalidades poderão ser aplicadas aos trabalhadores que aderirem a greve geral.

Alexandre Baldy destacou que o Metrô terá seu plano de contingenciamento para o cidadão paulista e paulistano em pleno funcionamento.

Linha 4-Amarela e 5-Lilás

A assessoria de imprensa da ViaQuatro e da ViaMobilidade, concessionárias responsáveis pela operação e manutenção das linhas 4-Amarela e 5-Lilás, respectivamente, informam que suas operações para o dia 14 de junho permanecem inalteradas.

Não haverá greve na CPTM

Os três sindicatos que representam os trabalhadores da CPTM optaram por não aderir ao Dia Nacional das Paralisações, portanto, a operação será normal em todas as linhas.

Precisando fazer a recarga do seu Cartão de Transporte?

Você está precisando fazer a recarga do seu Cartão de Transporte? Baixe agora o aplicativo RecargaPay, disponível para os sistemas operacionais iOS e AndroidSem cobrança de taxas, simples e rápido!

Em poucos segundos, você faz a recarga:

  1. Insira os dados do seu cartão, escolha o tipo de recarga que deseja fazer e o valor.
  2. Selecione a melhor opção para pagar sua recarga.
  3. Pra finalizar basta aguardar a confirmação do pagamento.

Depois, você só precisa fazer a liberação dos créditos aproximando o seu cartão de um validador em qualquer máquina de recarga e consulta de saldo de Cartão de Transporte, que ficam nas estações do Metrô, da CPTM e nos terminais de ônibus.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.