novembro 29, 2020

A estação ferroviária de Campo Grande começou a ser restaurada na Vila de Paranapiacaba, em Santo André, depois de 20 anos de abandono e ameaçada de desabamento.

A obra, orçada em mais de R$ 1,7 milhão, está sendo realizada por meio da lei de incentivo à cultura com patrocínio da concessionária de ferrovias MRS Logística. A entrega da história estação restaurada deve acontecer ainda este ano. A vila histórica está com parte das atividades turísticas suspensas devido à pandemia do novo coronavírus.

Breve história

A Estação de Campo Grande foi construída pela empresa inglesa São Paulo Railway Company entre 1862 e 1867, na Serra do Mar, devido a necessidade da companhia de extrair madeira na região de Paranapiacaba para alimentar os fornos das olarias de Ribeirão Pires e São Caetano do Sul, mais ao norte, que fabricavam principalmente tijolos e objetos de cerâmica, além da fabricação de lenha e carvão, na época do Império do Brasil. Ocasionalmente, moradores das regiões lindeiras a estação, acampavam e faziam pequeniques ao ar livre, o que iniciou o serviço de passageiros na estação.

Devido ao fato da demanda de passageiros na estação nunca ter sido alta, em relação as outras estações do ramal, nem todos os trens da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí estacionavam nas plataformas da estação, fato que também se sucedeu após a linha ter sido repassada a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, que operou a estação Campo Grande e Paranapiacaba em uma extensão operacional da Linha D–Bege.

A extensão operacional da CPTM foi sendo suprimindo aos poucos pela companhia, com um ou dois trens indo e voltando entre Rio Grande da Serra e Paranapiacaba, posteriormente funcionando apenas aos finais de semana. Em novembro de 2001, a estação em conjunto com a extensão operacional foi desativada para o serviço de passageiros.

Atualmente, apenas os trens de carga da MRS e o Expresso Turístico trafegam pela estação.

Transporte sobre trilhos

Confira a situação das linhas metro ferroviárias em São Paulo na aba “Metrô Agora” e “CPTM Agora” do Rede Noticiando e já saia de casa sabendo se tem alguma alteração ou falha.

Caso você seja usuário do Telegram e queira receber nosso conteúdo em primeira mão, se inscreva no nosso canal, o Rede Noticiando.

E se você for estudante da capital e utiliza o Bilhete Único Estudantil e ainda não renovou, tem dúvidas? Não perca tempo! Confira nossa matéria sobre como renovar seu benefício e tire todas as suas dúvidas.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.