dezembro 5, 2020

A Prefeitura de São Paulo deve destinar as empresas de ônibus da capital ao menos R$ 2,25 bilhões em subsídios pagos em 2020. O valor faz parte do orçamento da cidade para os próximos 12 meses que foi aprovado na Câmara Municipal.

O valor no entanto, é menor do que foi pago neste ano para complementar os custos do sistema. O site Diário do Transporte revelou que em 2019, foram pagos em torno de R$ 3,1 bilhões em subsídios.

O poder público justifica que, o que se arrecada com os passageiros transportados não cobre as despesas da operação. Ainda segundo eles, o que “pesa” nessa conta são as integrações do Bilhete Único e as gratuidades.

De acordo com alguns estudos da gestão municipal, há uma estimativa de que o valor da tarifa custaria mais de R$ 6,60, caso não existissem os subsídios.

Essa forma de repassar valores anualmente as empresas de ônibus já é feito há alguns anos, por diversos prefeitos de diversos partidos.

A conta nos últimos dois anos não têm fechado, haja vista que, os custos operacionais estão chegando a marca de R$ 8 bilhões por ano, enquanto os ônibus arrecadam cerca de R$ 5 bilhões.

O Atende, que é o serviço de vans e carros especiais para o transporte de pessoas com grau severo de deficiência, deve receber R$ 100 milhões.

SPTrans

Para ficar por dentro das últimas notícias da SPTrans como alterações de linhas de ônibus, entre outras notícias, clique aqui.

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Ruan

Sou estudante, auxilar de redação e criador de conteúdo do Rede Noticiando. Games e música estão entre meus temas favoritos.

Posts relacionados

  1. Gostaria de saber pq essas empresas se recusam a abrir seus balanços. A partir do momento q recebem dinheiro do poder público deveriam prestar contas à sociedade. Tem caroço nesse angu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.