A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) retirou oficialmente de circulação os trens da série 4400. As últimas unidades prestavam serviços na extensão da Linha 11-Coral (Guaianases – Estudantes) e 12-Safira (Brás – Calmon Viana).

A baixa operacional desses trens já era esperada, já que a Linha 11-Coral recebeu novos trens da série 8500, fabricados pela espanhola CAF, além da série 9500, que são produzidos pela sul coreana Hyundai Rotem. Vale destacar que essa última frota atende aos passageiros da Linha 7-Rubi (Luz-Francisco Morato-Jundiaí).

Em nota, a CPTM confirmou a baixa operacional dos trens série 4400. Acompanhe:

“Os últimos trens da série 4400 foram retirados de operação no final de dezembro, atendendo à programação de renovação da frota. As composições antigas estão sendo substituídas por trens novos que atendem às normas de acessibilidade e conforto”, informou a companhia em nota.

Série 4400

Fabricados em ao carbono, foram construídos na Fábrica Nacional de Vagões (FNV), em conjunto com a Cobrasma e Santa Matilde. A parte elétrica foi fornecida pela General Eletric.

Os trens foram adquiridos na década de 60 pela Rede Ferroviária Federal (RFFSA) para atender a operação dos passageiros no Rio de Janeiro e em São Paulo com o prefixo 400.

No Rio de Janeiro, os trens prestaram serviços até o ano de 2017, aqui em São Paulo, sua história se encerra nos primeiros dias de 2018.

Relembre

– Trem da série 1100 faz sua despedida dos trilhos em São Paulo

Leia também

–  Governador João Doria reajusta valor da tarifa dos trens do Metrô e da CPTM para R$ 4,30

– Movimento Passe Livre marca data do primeiro ato contra o aumento no valor da tarifa do transporte público

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público de São Paulo e Região Metropolitana?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Ulisses da Silva Scrima. says:

    A CPTM poderia também preservar um deles e pintar nas cores originas em branco, azul claro, azul escuro,assim como a supervia teve o amor de restaurar na versão original da RFFSA nas cores laranja com uma faixa azul na lateral, o mesmo está exposto nas oficinas de Deodoro, no Rio de Janeiro.

  2. Ulisses da Silva Scrima. says:

    A CPTM poderia também preservar um deles e pintar nas cores originas em branco, azul claro, azul escuro,assim como a supervia teve o amor de restaurar na versão original da RFFSA nas cores laranja com uma faixa azul na lateral, o mesmo está exposto nas oficinas de Deodoro, no Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.