julho 5, 2020

Vimos nos dois últimos anos um número escandecente de entregas de novas estações do Metrô de São Paulo e da CPTM. Em 2018 por exemplo, num esforço para sua campanha para a Presidência da República, o então governador Geraldo Alckmin teve uma agenda intensa de entregas, que contou com a abertura das estações da Linha 13-Jade (Engenheiro Goulart-Aeroporto Guarulhos), diversas estações da Linha 5-Lilás e 15-Prata.

Seu sucessor, o governador Márcio França, deu andamento a agenda de entregas de estações das linhas 4-Amarela e 5-Lilás e, em 2019, João Doria entregou a estação Campo Belo, na Linha 5, e mais quatro estações da linha 15-Prata do monotrilho.

Já em relação à 2020, quais são as obras que estão perto de serem concluídas para que finalmente sejam entregues à população? Não se animem, pois são poucas!

Abaixo listamos algumas projeções para este ano, como retomada de obras, entrega de trens, concessões e novos serviços de trens. Confira:

Metrô de São Paulo

Linha 1-Azul

Está previsto para este ano, segundo um relatório de empreendimentos da Companhia, a conclusão da instalação do sistema CBTC e o início da instalação de portas de plataforma.

Linha 2-Verde

Retomada das obras da expansão da Linha 2-Verde entre os bairros da Vila Prudente e da Penha. A expectativa é que os trabalhos recomecem no primeiro semestre de 2020.

Já em relação a extensão Penha – Dutra (Guarulhos), não há previsão.

Linha 3-Vermelha

Continuidade na implantação do novo sistema de sinalização e controle dos trens, o CBTC

Linha 4-Amarela (Operação Privada, mas obras sob responsabilidade do Metrô)

Está previsto para este ano que as obras da estação Vila Sônia serão concluídas, porém, a abertura aos passageiros deve começar apenas em 2021.

Linha 5-Lilás (Operação Privada, mas obras sob responsabilidade do Metrô)

Andamento na instalação de portas de plataforma nas estações da Linha 5-Lilás e a entrada de oito trens da frota F na operação comercial do ramal liga os bairros do Capão Redondo até Chácara Klabin.

Linha 6-Laranja (PPP – Operação e Construção Privada)

Está previsto a conclusão da compra da concessão que hoje é do Consórcio Move São Paulo. A expectativa é que o grupo espanhol, Acciona, fique responsável por tocar as obras e depois operar este ramal que promete ligar a Brasilândia até a estação São Joaquim.

Linha 15-Prata (Monotrilho)

Início da operação e horário integral no trecho entre as estações Jardim Planalto e São Mateus. Em 2021 deve ser entregue mais uma estação, a Jardim Colonial.

Linha 17-Ouro

Retomada definitiva das obras de construção do trecho de 7,7 km da futura Linha 17-Ouro. Existe um impasse na justiça, em relação a licitação para a contratação da empreiteira que acabou suspensa.

Linha 19-Celeste

Andamento dos estudos da Linha 19-Celeste, um novo ramal de metrô pesado (convencional).

Linha 20-Rosa

Dita como um “tapa buraco” após a troca da Linha 18-Bronze do monotrilho por um sistema de corredor de ônibus do tipo BRT, existe a expectativa que neste ano, algum estudo mais concreto saia sobre esse projeto, que prevê levar uma linha de Metrô partindo da região do ABC indo em direção ao bairro da Lapa.

Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM)

Linha 7-Rubi

A nova estação de Francisco Morato deve ser entregue até o início do segundo semestre deste ano. Com 6 mil m² de área construída, duas plataformas e passagens subterrâneas, a nova estação promete mais conforto aos passageiros, equipada com itens comuns em outras estações modernas como escadas rolantes, elevadores e piso acessível.

Linha 8-Diamante

A CPTM deve receber até setembro de 2020, as propostas da iniciativa privada para a concessão das Linha 8-Diamante e 9-Esmeralda. O edital deve ser publicado em maio deste ano.

Linha 9-Esmeralda

Até o segundo semestre deste ano, o governo estima entregar a estação Mendes-Vila Natal, que faz parte da expansão da Linha 9-Esmeralda entre o Grajaú e Varginha. O trecho Grajaú – Mendes/Vila Natal deve acrescentar cerca de 2,5 km de vias na Linha 9 que parte do extremo sul da capital em direção a Osasco.

A CPTM deve receber até setembro de 2020, as propostas da iniciativa privada para a concessão das Linha 8-Diamante e 9-Esmeralda. O edital deve ser publicado em maio deste ano.

Linha 10-Turquesa

Está previsto a instalação do sistema de sinalização, o CBTC, porém sem prazo concreto de início. Ainda, existe a expectativa dos trens da série 3000 finalmente irem para a revisão geral.

Linha 11-Coral

Está previsto a continuidade da instalação do sistema de sinalização, o CBTC, porém sem prazo concreto de operação.

Existe ainda, a expectativa da Linha 11-Coral ser prolongada até a estação Palmeiras-Barra Funda, porém, isso depende de obras na via permanente e na sinalização no trecho entre Luz e Barra Funda.

Linha 12-Safira

Deve receber investimentos para o andamento da modernização do sistema de rede aérea, sinalização e via permanente.

Linha 13-Jade

Este ano, oito novos trens da série 2500, todos fabricados na China irão entrar em operação de forma exclusiva na Linha 13-Jade e nos seus respectivos serviços (Connect e Airport).

Trem Intercidades

Este ano deve finalmente sair a licitação do tão sonhado Trem Intercidades. O edital do serviço deve ser lançado até junho de 2020. A meta é conceder não só o serviço de trem regional (Campinas-Barra Funda), mas também conceder a Linha 7-Rubi.

Compra de novos trens

A CPTM deve licitar em 2020 a aquisição de 34 novos trens. A maioria dos novos trens devem ser usados na Linha 10-Turquesa, entretanto, o presidente da CPTM, Pedro Moro, durante um encontro com sites especializados em mobilidade entre os quais o Rede Noticiando esteve presente, não descartou que as novas composições também possam ser utilizadas na Linha 9-Esmeralda, após a entrega da expansão, e na Linha 11-Coral, para ajudar na redução do intervalo com uma possível extensão até a Barra Funda.

Na ponta do lápis

De concreto mesmo, o que devemos ver ser entregues neste ano é a nova estação ferroviária de Francisco Morato, na Linha 7-Rubi. A entrega da estação Mendes-Vila Natal na Linha 9-Esmeralda e a conclusão da linha 4-Amarela, com a entrega de Vila Sônia juntamente com um novo terminal de ônibus localizado acima do empreendimento.

Licitação para compra de novos trens, retomada de obras de expansão e construção de novos ramais todos nós sabemos que envolve diversas ramificações que podem vir a atrasar (ainda mais) os cronogramas.

O número de entregas irá diminuir neste ano, mas, fica a torcida para que o ritmo de obras “acelere” assim como diz o slogan do governador João Doria.

*Texto publicado pelo Rede Noticiando sob supervisão de Igor Roberto e revisão de Dayane Priscila

Leia também:

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Paulo Bellan says:

    O que foi prometido pelo governador era que as obras do BRT iniciariam neste primeiro semestre de 2020….mas se tratando de PSDB deve ficar só na promessa mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.