outubro 2, 2022

Nos dias de hoje, muitas mulheres estão aderindo à transição capilar e rompendo com os padrões de beleza que afirmam que somente os cabelos lisos são bonitos.

Esse processo, além de empoderador para a própria mulher que passa por ele, serve também como incentivo para muitas outras que durante muito tempo foram reféns das químicas, na tentativa de se encaixar na sociedade.

Juntamente com a mudança externa, ocorrem mudanças internas também, principalmente no que diz respeito à autoestima, que pode passar por picos durante as etapas da mudança.

Descubra um pouco mais sobre o assunto a seguir.

O que é a transição capilar?

A transição capilar nada mais é do que o período em que são interrompidos todos os tratamentos químicos no cabelo, com o objetivo de permitir que ele cresça em seu formato natural.

Infelizmente, vivemos em uma sociedade preconceituosa que definiu padrões de beleza muito difíceis de serem atingidos, sendo um deles os cabelos lisos.

Devido a pressão imposta sobre as mulheres, para que consigam satisfazer os ideais da coletividade, é bem comum que elas realizem procedimentos muito nocivos na tentativa de se encaixar e somente assim se sentirem bonitas.

Com o passar do tempo, essas verdades começaram cada vez mais a serem questionadas, principalmente por movimentos sociais como o feminismo. Assim, aos poucos, os padrões vêm se rompendo.

Nesse sentido, as cacheadas voltam a assumir seus fios naturais e permitem enxergar a beleza antes não valorizada.

Por mais simples que possa parecer, o processo passa por muitas fases, indo muito além do que simplesmente parar de realizar procedimentos químicos. A transição envolve um sentido subjetivo, que é a percepção de si.

Ao final, não apenas o visual estará diferente!

Quanto tempo demora a transição capilar?

Quem define o momento em que a transição se encerra é quem decide passar por ela, isso porque é um processo gradual e depende muito da aparência que a mulher deseja ter ao final.

Por exemplo, se a intenção é ter um cabelo longo, com certeza demorará muito mais do que quem deseja ter fios mais curtos.

Aliás, cada cabelo cresce em um ritmo diferente, pois são vários os fatores que influenciam, como o tipo, a idade, o histórico de químicas e a dieta nutricional. No geral, o crescimento capilar é de 1,2 centímetros por mês.

Da mesma forma, a percepção do tanto que o cabelo cresceu é diversa entre uma pessoa e outra, a depender da curvatura das mechas. Ou seja, cabelos lisos parecem que crescem mais em comparação com os cabelos cacheados e crespos.

Como fazer a transição capilar?

A transição capilar acontece de forma natural, já que o próprio crescimento natural dos fios realiza a mudança.

Obviamente, existem algumas dicas de como melhorar o processo. Confira:

Adeus às todas as químicas

Muitas mulheres interrompem a realização de escovas progressivas, mas continuam a utilizar produtos como hennas ou cremes relaxantes. Apesar de serem menos danosos, não deixam de ser químicas.

A melhor opção é pausar qualquer tipo de interferência, assim, a transição capilar não será prejudicada.

Evite as ferramentas de calor

As ferramentas de calor, como o secador, a chapinha e o babyliss, podem ser prejudiciais para o crescimento dos fios, quando utilizados em excesso. Dessa forma, o ideal é não fazer uso recorrente, mas sim em determinadas ocasiões.

Tome cuidados específicos

Nesse período, uma dica de ouro é adquirir cuidados específicos, como o cronograma capilar. Ele consiste, basicamente, em intercalar tratamentos de hidratação, nutrição e reconstrução, de acordo com as necessidades que o cabelo apresenta.

Facilmente você pode encontrar testes e dicas de como montar seu cronograma e assim, cuidar do seu cabelo da melhor forma, garantindo melhores resultados.

Cuidado ao pentear

O momento de pentear os cabelos e desembaraçar as mechas pode ser um desafio, devido às texturas diferentes. Por isso, é essencial ter muita delicadeza e calma nesse procedimento, em conjunto com um bom pente e um creme de pentear.

Faça um grande corte

Talvez a maior recomendação para quem quer iniciar uma transição capilar seja realizar um grande corte, também conhecido pelo nome em inglês, “big chop”.

A ideia é cortar de uma só vez toda a parte do cabelo que está quimicamente alisado. Para isso, normalmente as mulheres esperam que os fios cresçam alguns centímetros e cortam todo o resto, assumindo um corte bem curto e ousado.

E como fica a autoestima no período de transição?

Como o processo de transição capilar é longo e o cabelo assume diversas texturas enquanto ele dura, muitas mulheres sentem a autoestima ser abalada, não gostam da aparência das mechas e acabam desistindo.

Nesse momento, para evitar que esses empecilhos interfiram na autoimagem, recomenda-se experimentar técnicas, penteados e até mesmo acessórios no período em que a aparência esteja incomodando.

Segundo especialistas, os apliques são o melhor método para quem quer ter fios visualmente homogêneos após realizar o big chop, porque são fáceis de colocar e rapidamente se tem um cabelo longo novamente.

Para aderir a esta opção, entretanto, é preciso ter cautela. Se existir tração, que é a tensão entre os fios naturais e o mega hair, danos sérios podem ser causados, como a alopecia, que é a calvície feminina.

O resultado também depende de cuidados especiais, como a correta escolha da extensão, similar a curvatura dos fios naturais e o pós-colocação.

A manutenção com o profissional no salão é indicada de dois a três meses, de acordo com o crescimento do cabelo. Além disso, deve-se estar atento à limpeza e a hidratação, como também ao uso de pentes e escovas.

Diferente do que muitos pensam, usar apliques não danifica as mechas, desde que a aplicação seja feita por cabeleireiros especializados, capazes de orientar e auxiliar na escolha de qual o melhor tipo para cada cliente.

Assim, se você está receosa quanto ao seu visual durante a transição, seja paciente com o processo e invista em extensões de cabelo humano para se sentir mais confiante!

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando — A serviço da informação!

Igor Roberto

Graduando em Direito, formado em Enfermagem e Gestão Pública. É o criador do Rede Noticiando e escreve sobre temas relacionados à mobilidade urbana no Estado de São Paulo. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.