dezembro 1, 2022

Se, por um lado, quem nunca teve um carro com câmbio automático, jura de pés juntos que não deseja ter um e que a emoção de dirigir um carro com câmbio manual é muito mais interessante, a maioria das pessoas que compra um carro com câmbio automático, garante que nunca mais topa ter um carro com câmbio manual.

A tese é facilmente comprovada quando usuários de sites de negócios automotivos, como o Sul Carro e Carros no Vale, trocam seus veículos. É notável que, quem teve carro automático, costuma realizar a troca por um veículo que tenha o mesmo tipo de câmbio.

Essa mudança de câmbio, para muitas pessoas, chega a ser uma mudança de estilo de vida… uma decisão irrevogável, que fez, em certos momentos, parecer que o câmbio manual deixaria de existir.

Fato é que, em muitas famílias, o carro serve a mais de uma pessoa e os gostos podem ser bem diferentes entre elas, o que faz com que, para as montadoras, não seja tão simples assim deixar de fabricar veículos com câmbio manual, já que a escolha do veículo muitas vezes é uma decisão combinada entre um casal, por exemplo.

Outros motivos envolvem a questão financeira, como o preço de venda do veículo, que, na maioria dos casos, sobe bastante quando o veículo tem câmbio automático.

Essa mudança definitiva poderia afastar muitos consumidores.

Além disso, a manutenção do câmbio automático é mais cara e, também, mais difícil de realizar, pois não são todas as oficinas que possuem profissionais habilitados para trabalhar nesse tipo de carro.

Para agradar gregos e troianos, a Toyota parece estar investindo em uma novidade, tendo registrado no Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos, oito patentes que indicam que seus carros elétricos passarão a oferecer transmissões manuais “fakes”, ou seja, os veículos serão automáticos, mas possibilitarão que os motoristas realizem trocas de marchas simuladas (falsas).

Os carros devem ser, inclusive, equipados com uma embreagem falsa, com o objetivo de facilitar a vida das pessoas que não conseguem se adaptar à forma de dirigir dos carros automáticos, e satisfazer o desejo de controle do carro, dos puristas.

A experiência da direção deve contar com interrupção do torque, para disfarçar a sensação “limpa” de dirigir um carro elétrico e até um conta-giros deve estar disponível.

Segundo o documento que foi publicado no Fórum BZ (datado de 10 de fevereiro de 2022 e assinado por sete “inventores”), “O veículo elétrico inclui uma alavanca de câmbio e um pedal de embreagem para pseudo-realizar a mudança de marcha manual de um veículo com transmissão manual. O controlador calcula a velocidade do motor virtual e a exibe na tela”.

Pelo que se pode entender, os veículos elétricos da montadora japonesa contarão com três modos de direção:

O primeiro funcionaria com a utilização da embreagem e o câmbio para funcionar (como um câmbio manual comum).

O segundo funcionaria apenas com a transmissão automática, como já acontece com os carros de câmbio automático da Toyota e de outras marcas.

A novidade estaria, justamente, no terceiro modo, que é o que está sendo patenteado, fazendo com que o carro funcione com a transmissão automática e com o câmbio manual funcionando de forma a não influenciar nas trocas de marcha. Além disso, o veículo simularia o funcionamento de um carro a combustão, mais “rústico” do que um carro elétrico, o que ajudaria, principalmente, a não afastar o público masculino, da novidade.

Quer saber quando a novidade entrará no mercado? Acompanhe o site da Sul Carro e seja um dos primeiros a ser notificado quando o carro com multi-transmissões da Toyota for colocado à venda.

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando – A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *