Um projeto de lei que regulamenta a concessão de linhas da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) para a iniciativa privada já está em tramitação na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

A ideia de conceder linhas das estatais do transporte sobre trilhos do Estado de São Paulo já era anunciada como promessa de campanha do então candidato e hoje governador de São Paulo, João Doria, dentro do seu plano de desestatização, que irá envolver diversas empresas públicas e concessões de serviços.

Ao que tudo indica, as primeiras linhas que devem ser concedidas são a 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi) e 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú), já que são consideradas as mais lucrativas de toda a rede da CPTM.

Outra concessão que deve sair, mais em forma de ”pacote”, onde o vencedor deve levar também o projeto de Trem Intercidades (TIC) é a 7-Rubi (Luz-Francisco Morato-Jundiaí).

No Metrô de São Paulo, a próxima linha que deve ser concedida à iniciativa privada é a Linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena).

A gestão Doria quer conceder não só as operações das linhas, mas também as estações dos sistemas de trens e metrô do Estado.

Concessão já pode ocorrer

O governo estadual já pode conceder linhas em operação, assim como ocorreu com a Linha 5-Lilás do Metr^, repassada para a ViaMobilidade, mas o projeto de lei 777 tenta estipular algumas normas, entre as quais está o aproveitamento e o desligamento da mão de obra estatal concursada, prevendo, inclusive, um programa de demissão volutária (PDV).

Justificativas para concessão

O projeto diz que o intuito é deixar mais eficientes as operações de transportes sobre trilhos e cita como exemplo a Linha 4-Amarela (Luz-São Paulo/Morumbi) operada pela ViaQuatro (CCR e RuasInvest). Segundo a proposta, o ramal tem aprovação dos passageiros e itens de conforto, segurança e informação que não são encontrados nas linhas públicas, como informações dos carros que estão mais vazios e sobre a previsão de chegada das composições às plataformas.

“A presente proposição tem a finalidade de otimizar a prestação do serviço de transporte público para a população, especialmente do Metrô de São Paulo (Companhia do Metropolitano de São Paulo) e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitano), uma vez que o serviço privado tem, comprovadamente, prestado melhor serviço do que o público. A linha 4 (amarela) é uma iniciativa de contrato de parceria público-privada e que conta com aprovação ampla da população. Em nove anos, desde a sua inauguração, conta com índices de aprovação que superam 80%. Além disso, a referida linha operada por iniciativa privada é o único sistema atuante na América Latina que permite definir número de viagens, tempo de abertura das portas e até inclusão de mais trens na linha, de acordo com a demanda de passageiros, conferindo mais conforto ao usuário do transporte público.” – trecho extraído da Justificativa do Projeto de Lei 777 de 2019 sobre a concessão dos serviços do Metrô de São Paulo e da CPTM.

Precisando fazer a recarga do seu Cartão de Transporte?

Você está precisando fazer a recarga do seu Cartão de Transporte? Baixe agora o aplicativo RecargaPay, disponível para os sistemas operacionais iOS e AndroidSem cobrança de taxas, simples e rápido!

Em poucos segundos, você faz a recarga:

  1. Insira os dados do seu cartão, escolha o tipo de recarga que deseja fazer e o valor.
  2. Selecione a melhor opção para pagar sua recarga.
  3. Pra finalizar basta aguardar a confirmação do pagamento.

Depois, você só precisa fazer a liberação dos créditos aproximando o seu cartão de um validador em qualquer máquina de recarga e consulta de saldo de Cartão de Transporte, que ficam nas estações do Metrô, da CPTM e nos terminais de ônibus.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

    • Wellington says:

      Oi Fernanda, o problema da privatização da linha 5 lilas, não é da via mobilidade e sim o metrô q por saber da possibilidade de privatização abandonou as manutenções, está muito precário ainda mais muita coisa já está melhorando,

    • Anônimo says:

      O problema é que lucrar é mais importante, por que se preocupar com o usuário se o acordo de concessão garante lucro mesmo sem trem circulando.
      Mas merecemos isso pois concordamos com as privatizações.

  1. Privatiza o lixo da linha 11-Coral é tantas obras de modernização e continua com um serviço péssimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.