A concessionária ViaMobilidade se prepara para assumir a operação comercial da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo, no próximo dia 4 de agosto.

Desde o dia 5 de abril, ocorre dia e noite, treinamento teórico e prático dos novos colaboradores que vão trabalhar no ramal.

A área dos operadores de trem, que correspondem a 77 colaboradores realizaram neste período, treinamentos teóricos e práticos, sob a supervisão direta dos empregados da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) onde puderam aprender a atuar em falhas, conhecer o material rodante, reconhecimento dos trilhos, entre outras atividades que vão desempenhar.

Neste período são contabilizados 120 dias de transição, que estavam previstos no contrato de concessão, onde atuaram simultaneamente funcionários da estatal e da empresa privada. Informações puderam ser compartilhadas neste período, e de forma gradual, a logomarca ViaMobilidade foi marcando presença nas estações.

Nos horários de pico, orientadores de plataforma orientam o embarque e desembarque dos passageiros, organizando o fluxo em filas, construindo uma ”nova identidade” para o ramal. Agentes de segurança privados passaram a marcar presença dentro das composições, nas catracas e no entorno das estações.

Nas cabines, os novos operadores comandam os trens sob supervisão direta dos operadores de trem do Metrô, situação que se repete no Centro de Controle Operacional da Linha 5-Lilás, onde operadores privados já orientam e comandam o ramal por lá.

A ViaMobilidade é a mais nova concessionária do Grupo CCR, que contém acionistas do Grupo RuasInvest Participações e é composta por 659 colaboradores, destes, 158 vieram das coligadas ViaQuatro, ViaOeste e CCR Metrô Bahia e estão contribuindo com seus anos de experiência para que esse novo desafio comece com o ”pé direito”.

Frota de trens

A ViaMobilidade terá à sua disposição 26 trens da frota P e mais 8 trens da frota F, essa última frota, o Metrô informou que irá entregar a modernização dos trens até a conclusão das obras de construção da futura Estação Chácara Klabin, da Linha 5- Lilás.

Estações

A concessionária irá assumir a linha com doze estações, sendo onze delas já operando em horário comercial e a Estação Moema em operação assistida, ou seja, operando em horário reduzido sem cobrança de tarifa.

Ainda estão em obras mais cinco estações, sendo elas: Campo Belo (fará transferência com a futura linha 17-Ouro do monotrilho), AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz (com transferência para a linha 1-Azul) e Chácara Klabin (com transferência para a linha 2-Verde).

Vale destacar que as obras de construção das novas estações seguem sob total responsabilidade do Metrô, o contrato de concessão prevê apenas a operação e manutenção dos trens na Linha 5-Lilás.

Prazos para novas estações

As quatro estações da linha 5-Lilás que estavam previstas para serem entregues ainda esse mês, sofreram novos atrasos. As estações AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin agora têm entrega prevista para o próximo mês de agosto, mas sem data definida. Já a Estação Campo Belo, o prazo previsto de entrega permanece para dezembro deste ano.

Integração na Estação Santo Amaro

Está previsto em contrato, que a nova integração da Estação Santo Amaro, ficará a cargo da concessionária, que ganhou o leilão de concessão das linhas 5-Lilás e 17-Ouro em janeiro deste ano.

– A ViaMobilidade tem que apresentar o cronograma do projeto até outubro de 2019 (respectivamente 18 meses após a assinatura do contrato).

– A obra deverá ser concluída até outubro de 2021 (Corresponde a 42 meses após a assinatura do contrato).

Caso a ViaMobilidade atrasar os marcos de término das obras de requalificação e adequação da transferência na Estação Santo Amaro, terá que pagar uma multa no valor de R$ 200 mil.

Expectativas

Todos nós esperamos que melhorias sejam realizadas na linha lilás, assim como aguardamos de forma ansiosa a entrega das outras estações para que o ramal esteja completo. Vai auxiliar a locomoção de tantas pessoas que diariamente buscam alternativas para chegar as suas respectivas atividade de forma mais rápida e ágil, seja indo a região hospitalar, ou buscando alcançar as linhas 1-Azul e 2-Verde, sem a necessidade de enfrentar um trânsito carregado, nos coletivos da cidade.

As obras na integração da Estação Santo Amaro também vão auxiliar no melhor dimensionamento do fluxo de passageiros que por ali passam todos os dias, afinal, quem ali já passou, sabe do aperto e do empurra empurra que é na transferência entre as linhas Lilás e 9-Esmeralda. Torço que a obra termine antes de 2021, afinal, a demanda da linha só tende a crescer.

Por fim, espero que a concessionária preste um ótimo serviço, já que o contrato de concessão tem um prazo de vinte anos, e o mínimo que todos esperam, é uma operação com segurança, rapidez e qualidade.

Dayane Priscila

Estudante de Desenvolvimento de Sistemas. Mini bibliotecária (Tributo, Semi-deusa, selecionada). Fotógrafa aspirante e amante de astronomia.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Isso é culpa total do governador Geraldo Alckmin! Há anos que o PSDB está no governo e incompetência impera! O governo deve ser cobrado e punido por isso! Essa linha foi inaugurada em 2002 às vésperas das eleições. Essa linha já era para estar funcionando há muitos anos.

  2. Marcelo Rossi says:

    Tambem nao acredito em uma obra esta tambem necessaria na mudança de linha entre 4 e 2 nas estaçoes paulista e consolaçao no gargalo da passagem subterranea. A anos se fala em melhoria e ampliaçao e nunca foi feito nada.

    • Igor Roberto says:

      Olá Marcelo, a respeito das obras na estação Santo Amaro, ela está prevista no contrato de concessão, e se a ViaMobilidade não realizar, deverá pagar uma multa de R$ 200 mil, creio eu que ela não queira pagar isso.

      Essa obra é interessante, pois vai alargar as plataformas, trazer mais 4 escadas rolantes, e todo entorno que conhecemos hoje por lá, será modificado.

      Vamos torcer que saia né, referente as obras na transferência da L2 com a L4, ela ficará a cargo do Metrô, esse é um dos motivos que ela ainda não saiu, fora outros impedimentos.

  3. Marcelo Rossi says:

    So em sonho mesmo para uma obra do metro terminar no prazo, imagine antes do prazo. As estaçoes que vivem pra ser entregues so o ano que vem, com muita sorte a campo belo so em 2021 e a melhoria de tranferencia entre linha 5 e linha 9 em sto amaro nao acredito nesta obra. Vao enrolar e no fim vao chegar a conclusao que obra e inviavel por falta de alguma condiçao tecnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.