O número de reclamações registradas por passageiros do transporte público à Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) aumentou cerca de 60% na média mensal em relação à 2017 na Região Metropolitana de Campinas. Até meados deste ano, foram contabilizadas 189 queixas por mês, contra 118 no ano passado.

A empresa que opera na Região Metropolitana de Campinas, tem cerca de 153 linhas para transportar 145 mil passageiros por dia, um total de 3,3 milhões por mês. De acordo com a Ouvidoria da empresa, cerca de 60% das reclamações observadas tem relação com a tabela horária não cumprida das linhas.

O levantamento apontou que de janeiro a maio, 2.216 ações de fiscalização foram realizadas, com 758 multas aplicadas às empresas operadoras por diversos motivos, entre eles superlotação, atrasos, manutenção. O número é menor proporcionalmente ao ano passado, mas o problema persiste nas ruas.

Horários irregulares

A espera dos passageiros nos pontos de ônibus é, muitas vezes, provocada por uma mudança arbitrada nas companhia, mas as alterações nos horários são irregulares quando não autorizadas pela EMTU.

A empresa Ouro Verde, uma das operadoras da região, já recebeu cerca de 236 multas esse ano, e foi convocada pela EMTU para prestar esclarecimentos por mudanças.

A justificativa da operadora, na ocasião, foi a queda no número de passageiros em determinados horários entre as cidades de Santa Bárbara d’Oeste e Americana. Um estudo está sendo feito pela companhia para adequar a demanda à oferta do serviço à população.

Igor Roberto

Profissional e estudante de enfermagem, pesquisador, analista financeiro e de mídias sociais. A informação é o meu esporte!
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.