O número de reclamações registradas por passageiros do transporte público à Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) aumentou cerca de 60% na média mensal em relação à 2017 na Região Metropolitana de Campinas. Até meados deste ano, foram contabilizadas 189 queixas por mês, contra 118 no ano passado.

A empresa que opera na Região Metropolitana de Campinas, tem cerca de 153 linhas para transportar 145 mil passageiros por dia, um total de 3,3 milhões por mês. De acordo com a Ouvidoria da empresa, cerca de 60% das reclamações observadas tem relação com a tabela horária não cumprida das linhas.

O levantamento apontou que de janeiro a maio, 2.216 ações de fiscalização foram realizadas, com 758 multas aplicadas às empresas operadoras por diversos motivos, entre eles superlotação, atrasos, manutenção. O número é menor proporcionalmente ao ano passado, mas o problema persiste nas ruas.

Horários irregulares

A espera dos passageiros nos pontos de ônibus é, muitas vezes, provocada por uma mudança arbitrada nas companhia, mas as alterações nos horários são irregulares quando não autorizadas pela EMTU.

A empresa Ouro Verde, uma das operadoras da região, já recebeu cerca de 236 multas esse ano, e foi convocada pela EMTU para prestar esclarecimentos por mudanças.

A justificativa da operadora, na ocasião, foi a queda no número de passageiros em determinados horários entre as cidades de Santa Bárbara d’Oeste e Americana. Um estudo está sendo feito pela companhia para adequar a demanda à oferta do serviço à população.

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Hoje me pareceu não estar muito bem de saúde, um determinado mal estar. Começou por volta das 11h.

    Tem sintomas de uma virose, mas creio não ser mais nada de grave, espero.

  2. Carlos Santos says:

    A justificativa da operadora, na ocasião, foi a queda no número de passageiros em determinados horários entre as cidades de Santa Bárbara d’Oeste e Americana. Um estudo está sendo feito pela companhia para adequar a demanda à oferta do serviço à população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.