A partir desta sexta-feira, 1° de março, os passageiros que utilizam o Bilhete Único na modalidade vale-transporte na cidade de São Paulo, terão três horas para fazer até dois embarques nos ônibus municipais gerenciados pela SPTrans, pagando a tarifa única no valor de R$ 4,30.

Hoje, o vale-transporte permite que o passageiro embarque em até quatro ônibus no período de duas horas.

A medida faz parte de um conjunto de mudanças no Bilhete Único que foram publicadas no sábado, 23 de fevereiro, em um decreto assinado pelo prefeito Bruno Covas. As demais alterações previstas, segunda a prefeitura, devem entrar em vigor em até 90 dias.

A Prefeitura afirma que o objetivo é uniformizar as regras e facilitar o acesso à informação para o passageiro.

Para os passageiros comuns e estudantes, o limite seguirá de quatro embarques, sendo que, para os estudantes, o prazo de integração é de duas horas, e para os passageiros do bilhete comum, de três horas.

O decreto também prevê o fim da emissão de cartões sem identificação, a substituição dos cartões físicos por virtuais, a redução do prazo de validade de utilização dos créditos e a possibilidade de inserção de anúncios publicitários nos cartões.

A substituição por cartões virtuais vai permitir que a prefeitura implante modelo em que celulares são utilizados para identificação dos passageiros nas catracas. O objetivo é garantir segurança e reduzir recursos nas emissões dos cartões.

Mudanças

Medida que começa a valer a partir de 1º de março:

Aumento do tempo de integração do crédito Vale-Transporte passando a ser de três horas, para a realização de dois embarques.

Essa é uma medida para equilibrar o sistema sem onerar os demais passageiros. Neste ano, o Vale-Transporte deixou de ser subsidiado pelos impostos municipais pagos pela população e o valor será utilizado para custear o sistema de transporte por ônibus da cidade.

Outras medidas citadas no Decreto, que serão regulamentadas em até 90 dias:

Créditos terão prazo de utilização de até 5 anos para cotas adquiridas até a publicação deste edital e de 1 ano após a publicação;

Cartão do Bilhete Único terá validade de 5 anos;

Possibilidade de emissão de bilhetes virtuais ou em mídias que não sejam o atual cartão de plástico;

Bilhete Único poderá ser usado em modais não motorizados ou mesmo no transporte individual.

Valores das tarifas desde 7 de janeiro:

Tarifa básica: de R$ 4,00 para R$ 4,30;

Tarifa integrada (ônibus + Metrô ou CPTM): de R$ 6,96 para R$ 7,21 até 12 de janeiro; depois, com o reajuste dos trilhos, vai para R$ 7,48.

Bilhete Diário: de R$ 15,30 passa para R$ 16,40;

Bilhete Mensal somente ônibus: de R$ 194,30 para R$ 208,90.

Em caso de dúvidas é necessário entrar em contato com a SPTrans através do telefone 156.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público de São Paulo e Região Metropolitana?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Dayane Priscila

Estudante de Desenvolvimento de Sistemas. Amante de livros, fotógrafa aspirante e amante de astronomia. Dona do instagram Diário da CPTM
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.