A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) vai pedir à Polícia Militar do Estado de São Paulo, apoio para combater o comércio irregular nos trens e estações.

A Polícia Civil apurou que, os vendedores ambulantes têm usado as redes sociais e aplicativos de mensagens para escapar de fiscalizações e até montar emboscadas contra ps agentes de segurança da companhia.

Nesta quinta-feira, 21 de fevereiro, quatro vigias que prestam serviços para a CPTM, foram agredidos covardemente com socos e ponta-pés, pedradas e pauladas, no início da tarde na estação Santa Terezinha, da linha 8-Diamante, em Carapicuíba, na Grande São Paulo.

Na ação, cerca de 30 vendedores ambulantes estavam envolvidos e agiram em bando contra os seguranças, que ficaram feridos.

Os mesmos vigilantes participaram de uma apreensão de mercadorias vendidas ilegalmente na linha.

Quatro ambulantes suspeitos foram identificados pelas câmeras e encaminhados para a delegacia. Segundo o delegado responsável pela investigação do caso, Heron Mauro Alves da Silva, eles irão responder por tentativa de homicídio.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.