A empresa Power Segurança, que presta serviços à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) alertou a empresa sobre um possível risco de descarrilamento na altura da Estação Antônio Gianetti da Linha 11-Coral.

De acordo com a publicação do jornal Diário de Suzano, a empresa emitiu um alerta a Polícia Civil sobre os riscos. O motivo segundo a empresa, seria o furto de grampos de fixação dos trilhos.

Os riscos foram comentados por seguranças, durante depoimento na Delegacia de Suzano, local onde o caso foi registrado. Um funcionário explicou que tais itens são usados para fixar as madeiras aos trilhos. Ou seja, caso não haja estes grampos, a estabilidade do trem fica comprometida.

Um indivíduo foi preso pelo crime na noite de quarta-feira, 13 de fevereiro. O acusado, de 25 anos, pulou um muro de aproximadamente 2 metros de altura. Depois, ele caminhou pelos trilhos até chegar ao ponto exato, o qual pegou quatro grampos de ferro, que estavam avaliados em pouco mais de R$ 30,00.

Dormentes são as peças colocadas transversalmente à via férrea e sobre as quais os trilhos são fixados. Os dormentes podem ser feitos de madeira, conforme na maioria dos trechos da CPTM, bem como de concreto, conforme é visto nos trecho do Metrô de superfície e na própria Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

O Rede Noticiando procurou a CPTM, entretanto, até a publicação deste conteúdo, a empresa não respondeu o contato e nem comentou sobre o caso.

SIGA O REDE NOTICIANDO

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Igor Roberto

Profissional e estudante de enfermagem, pesquisador, analista financeiro e de mídias sociais. A informação é o meu esporte!
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.