A Polícia Civil de São Paulo concluiu as investigações sobre o caso em que uma jovem foi vítima de um suposto estupro dentro da Estação Sacomã do Metrô, na Linha 2-Verde, na última quarta-feira, 22 agosto, por volta das 17h.

De acordo com a polícia, a jovem confessou que não foi estuprada.

Após análise das câmeras de segurança da estação, foram constatadas que a jovem esteve sozinha durante o período que ficou nas dependências do Metrô. O circuito de vigilância não identificou qualquer movimentação suspeita que colaborasse com a primeira versão da estudante. Todas as imagens foram apresentadas a estudante.

Segundo a polícia, durante um novo depoimento realizado na tarde desta segunda-feira, 27 de agosto, na 2° Delegacia de Defesa da Mulher, a jovem admitiu ter mentido sobre o fato, alegando problemas familiares.

A jovem durante entrevista ao portal R7 manteve a versão de que foi estuprada. Segundo ela, a Polícia Civil analisou imagens de um horário diferente do qual ela esteve no Metrô.

A Secretária de Segurança Pública informou que as investigações estão em andamento. ”A 2° DDM instaurou inquérito para apurar o caso”, disse. “As imagens das câmeras de segurança foram entregues pelo Metrô. A análise das imagens mostra que, até o momento, não foi possível confirmar o crime dentro da estação”, argumentou a pasta. “Na tarde de segunda-feira (27), a estudante foi ouvida novamente e também não confirmou o crime”, finalizou a nota.

Apesar de a versão da jovem ter sido aceita pela polícia, a estudante deve ser indiciada por comunicação falsa de crime, conforme previsto no código Penal.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público de São Paulo e Região Metropolitana?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.