outubro 4, 2022

Um dos empréstimos mais procurados é o crédito consignado, pois oferece muitas vantagens ao comparar com as demais opções do mercado: a média dos juros é menor, os prazos de pagamento são longos, entre outras.

Porém, esta modalidade de crédito não está disponível para todo mundo. Se bem que a contratação é pouco burocrática, o cliente precisa atender de forma estrita com alguns requerimentos para obter um empréstimo deste tipo.

Um desses requerimentos tem a ver com a fonte de renda do cliente. Lembrando que as prestações deste crédito são descontadas diretamente da folha de pagamento do tomador, é preciso que ele receba seus ingressos de alguma das seguintes fontes:

Em geral, quem recebe sua renda de fontes públicas tem um leque maior de possibilidades de crédito, e, ao contrário, funcionários de empresas privadas devem consultar na área de recursos humanos ou com seu chefe se a empresa tem este tipo de convênio e com qual instituição financeira.

O empregador deve fazer um convênio com as financeiras e os bancos para que as prestações do crédito, caso o funcionário faça a operação, sejam descontadas diretamente da sua folha de pagamento. Com isto, o dinheiro não é debitado da conta bancária, o empregador faz o pagamento ao banco e o restante do salário paga ao seu empregado.

Nesta situação o funcionário não tem a possibilidade de ficar negativado, pois a parcela do crédito é paga no mesmo momento em que recebe seu salário, ele não poderá decidir qual conta pagar.

Esta forma de pagamento, que pode parecer ruim pois o funcionário recebe menos dinheiro mensalmente até quitar a dívida, é a responsável pelas vantagens desta modalidade de crédito: a instituição financeira tem a garantia de que receberá o pagamento das parcelas, em conformidade com o acordado.

Com menos riscos de inadimplência, as empresas fazem melhores ofertas para os clientes. Isto é: longos prazos de pagamento, podem ser de mais de 7 anos (84 parcelas); taxas de juros baixas; facilidades para a renovação; possibilidade de ter até 9 contratos de crédito vigentes, etc.

Outro requerimento importante que o cliente deve cumprir e considerar no momento de simular o empréstimo é ter limite de crédito. O que significa isto? Quando o empregador faz o convênio com a instituição financeira, determina uma margem de crédito, isto é, até quanto é possível descontar do salário do funcionário para quitar as parcelas do empréstimo.

Em geral, a margem de crédito é de 35%, sendo 30% para pagar as prestações do crédito e 5% para quitar as prestações do cartão consignado, por saques ou compras. Mas, com o novo projeto de lei sancionado, a margem de crédito para beneficiários do INSS é de 40%, 35% para o crédito.

A margem de crédito disponível também limita a quantidade de contratos que o cliente pode fazer, pois a soma de todas as operações não pode superar o valor dessa margem. Por exemplo, uma pessoa que recebe R$ 3.500, somente pode utilizar R$ 1225 para pagar prestações, seja um crédito com essa parcela ou vários empréstimos com parcelas diferentes.

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando — A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.