A briga entre modais está longe de acabar na Linha 18-Bronze e o caso inclusive pode parar na justiça. Representantes do Consórcio Vem ABC falam em acionar tribunal em caso de rescisão do contrato.

Já é conhecimento de todos que o projeto de ter um sistema de monotrilho operando na Linha 18-Bronze pode ser trocado por um corredor de ônibus do tipo Bus Rapid Transit (BRT). Essa situação pode ir parar na justiça, segundo publicou o Diário do Grande ABC.

Representantes do Consórcio Vem ABC já estudam recorrer ao tribunal em caso de qualquer decisão unilateral que possa ser tomada pelo Governo do Estado de São Paulo.

A troca de modais vem sendo discutida desde o início do governo de João Doria. Atualmente, técnicos da Secretaria dos Trasportes Metropolitanos (STM) têm analisado a proposta, sob a supervisão de Alexandre Baldy a pedido de Doria.

A principal justificativa do governo para a mudança é o considerado alto custo para as desapropriações no traçado do monotrilho. O custo está estimado em R$ 600 milhões.

O diretor-presidente do Consórcio Vem ABC. Maciel Paiva, disse que “se houver (a rescisão)…tem de cobrar aquilo que de fato foi gasto durante esses anos posteriores à assinatura do contrato e também aquilo que…deixou de ganhar com a expectativa prevista inicialmente“.

A previsão é que a decisão do Governo de São Paulo seja divulgada no próximo mês.

Ganhe R$ 10,00 de desconto

Precisando recarregar o seu Cartão de TransporteBaixe aqui o aplicativo RecargaPay e ganhe R$ 10,00 em desconto utilizando o nosso código NOTICIANDO. Válido apenas no primeiro uso do aplicativo.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Creio que este consórcio do ABC deveria estar mais preocupado em reivindicar a volta da Linha-10 Turquesa para a Estação da Luz, com a criação da Estação da Estação Bom Retiro que economicamente é mais fácil de se realizar, e beneficia um nº maior de usuários inclusive de outras linhas.

    Causa-me estranheza e perplexidade as incursões de Dória pelo ABC, a caça de votos com mais um festival de promessas pré-eleitorais que não cumpridas, lembrando que o PSDB está no poder em SP á no mínimo 25 anos, durante este período desde a criação da CPTM, a região só teve perdas, como:
    Desativação da estação Pirelli, Fim dos trens para Santos, Fim dos trens regulares para Paranapiacaba, Fim dos trens regulares para Francisco Morato, Fim dos trens regulares para Barra Funda, Fim do trem expresso Mauá Luz, Fim dos trens regulares para a Luz…

    Mais algumas promessas não cumpridas; Linha 14-Onix, Santo André Guarulhos (Cumbica), Monotrilho Linha 18-Bronze.

    Consta do próprio blog da CPTM (Já do ano de 2013) de que a linha 10-Turquesa possui mais passageiros, mesmo ainda não tendo entrado em operação os monotrilhos da Linha 18-Bronze, e Linha 15-Prata operando parcialmente, com relação a Linha 7-Rubi, a escolhida para permanecer na Luz.

    Com uma possível volta da ligação Campinas, Jundiaí, Francisco Morato até S.Paulo, com os trens suburbanos, o local ideal para instalação da nova estação terminal S.Paulo dos passageiros procedentes da linha 7 Rubi, seria entre a estação da Luz e a estação Júlio Prestes (antiga Sorocabana) da CPTM, no local do antigo moinho que foi transformado em favela (Bom Retiro) e parcialmente demolido recentemente após incêndio, e que possui grande facilidade de infra estrutura pois os trilhos de ambas estações passam paralelas e a modificações poderiam ser feitas com baixo custo, e são tecnicamente possíveis.

    Que incentivo é este ao uso de transporte público em que se tem de fazer múltiplas baldeações, assim como hoje esta acontecendo com os ônibus procedentes do ABC que tem que fazer no terminal Sacoman para prosseguir até o centro de S.P !?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.