O intervalo entre os trens da Linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) vai diminuir até 2022, é o que diz o Governo do Estado de São Paulo.

O ramal que liga o Brás a Rio Grande da Serra, passando pelo ABC, terá um novo sistema de sinalização instalado, o CBTC (Controle de Trens Baseado em Comunicação), que é capaz de reduzir o intervalo das composições em 3 minutos.

A informação foi dada em uma reportagem do telejornal ”SP2”, que mostrou os equipamentos já comprados, mas que estão estocados sem uso. Uma investigação do Ministério Público Estadual já está em curso e apura as causa. Ex-diretores da estatal já foram ouvidos.

De acordo com a reportagem, os ex-diretores ouvidos pelo Ministério Público Estadual de São Paulo, não sabiam o motivo e as previsões para a instalação dos equipamentos comprados em 2009 por 176 milhões de euros.

Caso o novo sistema já tivesse sido instalado, era possível por exemplo, colocar mais trens em operação e aumentar a oferta de lugares no ramal.

Apesar de a compra ter sido realizada há dez anos, segundo o MPE, os equipamentos não estão defasados porque foram feitos para durar entre 30 e 40 anos.

“Nós já temos notícia que esse equipamento é fabricado para durar entre 30 e 40 anos. Por tanto eles ainda não são obsoletos. O maior problema é o prejuízo ao erário, a CPTM, que deixa de arrecadar. E a população que poderia esperar apenas três minutos na plataforma espera sete minutos. Essa situação é duplamente prejudicial ao estado”, disse o promotor Sílvio Marques.

O secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, garante que o sistema comprado dez anos atrás será implementado até 2022.

“O equipamento do CBTC, como reconhecemos sua existência para as linhas as quais eles foram adquiridos e estão em processo de implementação. como bem disse, outros investimentos são necessários, e esses investimentos estão sendo avaliados e serão realizados”, disse Alexandre Baldy.

Precisando fazer a recarga do seu Cartão de Transporte?

Você está precisando fazer a recarga do seu Cartão de Transporte? Baixe agora o aplicativo RecargaPay, disponível para os sistemas operacionais iOS e AndroidSem cobrança de taxas, simples e rápido!

Em poucos segundos, você faz a recarga:

  1. Insira os dados do seu cartão, escolha o tipo de recarga que deseja fazer e o valor.
  2. Selecione a melhor opção para pagar sua recarga.
  3. Pra finalizar basta aguardar a confirmação do pagamento.

Depois, você só precisa fazer a liberação dos créditos aproximando o seu cartão de um validador em qualquer máquina de recarga e consulta de saldo de Cartão de Transporte, que ficam nas estações do Metrô, da CPTM e nos terminais de ônibus.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram.

Assine o nosso canal Rede Noticiando no YouTube.

Dayane Priscila

Estudante de Desenvolvimento de Sistemas. Mini bibliotecária (Tributo, Semi-deusa, selecionada). Fotógrafa aspirante e amante de astronomia.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Esta é mais uma das múltiplas lambanças destes 25 anos de PSDB, estes governantes são os das infindáveis obras incompletas como a Linha 15-Prata que era para estar concluída em 2014 e até hoje 2019 não chegou até a metade! , e esta insensatez de se colocar a estação a 1,4 km de distância do desembarque da Linha 13-Jade demonstra mais um despreparo e irresponsabilidade. Já estamos em maio de 2019, e nada de túnel Santos Guarujá que deveria incluir também espaço para uma linha de VLT – “Veiculo leve sobre trilhos”, e novamente é adiado o início da expansão da linha 2-Verde do metrô até Guarulhos, e não deve ter sua extensão concluída até 2021 se dependermos destes atuais governantes federais, estaduais e municipais.
    No Brasil não existe uma lei semelhante a das Responsabilidades Fiscais ( mais conhecida como “Pedaladas fiscais”), que pune o governante que gasta mais do que arrecada, ou que repassa para o seu sucessor as dívidas contraídas no seu período de mandato, e que burla a lei, por este motivo não acontece punição alguma para quem promete nas campanhas eleitorais e não as cumpre.
    O resultado disto são as inumeráveis obras incompletas e um infindável festival de compromissos não cumpridos, e os responsáveis imputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.