outubro 2, 2022

A temida gordura localizada é a concentração de tecido adiposo em uma determinada região do corpo, sendo mais comum na barriga, coxas, quadris e abaixo do queixo. O acúmulo de gordura é resultante de uma reserva energética que não foi utilizada pelo organismo, geralmente estando associada a uma maior absorção de nutrientes do que foi utilizado pelo corpo.

Popularmente chamada de “pneuzinho”, a gordura localizada pode ser muito incômoda esteticamente, mas também representa um grande perigo à qualidade de vida. Isso porque, com o sobrepeso, são aumentados os riscos de a pessoa desenvolver diversas doenças, tais como diabetes, dores crônicas, sobrecarga cardíaca e inúmeros cânceres.

Riscos associados à gordura localizada

A presença de gordura localizada faz com que ocorra uma sobrecarga sobre os joelhos, quadril e funcionamento cardíaco. Isso significa que essas estruturas precisam trabalhar muito mais para realizar as atividades do cotidiano. Além disso, a presença de gordura leva a processos inflamatórios, coágulos sanguíneos e formação de placas de colesterol, obstruindo artérias e favorecendo infartos.

Pessoas com sobrepeso também estão mais sujeitas a sofrer acidente vascular cerebral, justamente porque há mais chance de entupimento ou rompimento dos vasos sanguíneos ligados ao cérebro. Por fim, a gordura localizada pode afetar o metabolismo de maneira geral, prejudicando todo o funcionamento do organismo.

Como evitar a gordura localizada?

Para manter o peso corporal sob controle e evitar a formação de gordura localizada, é recomendado evitar o sedentarismo por meio da prática regular de exercícios físicos moderados. Além disso, é importante se alimentar de maneira equilibrada e saudável, evitando industrializados, bem como açúcar e gordura em excesso.

Infelizmente, a gordura localizada nem sempre pode ser eliminada de maneira fácil e apenas com a realização de atividades físicas e dieta adequada. Fatores como herança genética, características metabólicas, alterações hormonais e estado emocional influenciam diretamente na perda de peso e acúmulo de tecido adiposo.

Por isso, muitas vezes é necessário fazer um acompanhamento especializado com nutricionistas, endocrinologistas e nutrólogos para entender o que pode estar atrapalhando a eliminação da gordura localizada. Além disso, existem alguns procedimentos estéticos que podem favorecer a perda dessa indesejada gordurinha.

Alguns dos principais são:

  • CoolSculpting®;
  • Carboxiterapia;
  • Eletrolipólise;
  • Criofrequência;
  • Lipocavitação.

Como garantir melhores resultados?

A obesidade é uma doença atualmente considerada multifatorial e deve ser tratada de acordo com todos os fatores que influenciam no acúmulo de gordura localizada. Além da prática regular de exercícios físicos e do cuidado com a alimentação, é necessário estar atento à hidratação do corpo, qualidade do sono e estado mental.

Além disso, o ideal é que todos os cuidados sejam orientados por profissionais específicos, como um educador físico para a prática de exercícios e um nutricionista para orientar sua dieta. Também pode ser recomendado se consultar com um nutrólogo, para realização de exames e prescrição de suplementos que podem ajudar a complementar a dieta.

Caso você opte por fazer procedimentos estéticos que ajudam a eliminar a gordura localizada, é necessário procurar por clínicas especializadas, devidamente certificadas e que utilizam metodologias baseadas em estudos científicos. 

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando — A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.