novembro 27, 2022

Saiba quais os melhores destinos para estudar com bom custo-benefício

Estudar por um preço muito em conta e fora do Brasil? Esse é o sonho de diversos brasileiros que planejam estudar e se especializar nas mais diversas áreas do conhecimento, ampliando suas experiências para outras cidades e países. Os destinos mais procurados por brasileiros, de acordo com a Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Internacionais (Belta), são os Estados Unidos, o Canadá e a Irlanda – mas nem sempre estes são os melhores destinos se o seu orçamento for mais baixo. Isso porque a Europa é o continente que mais concentra opções para estudar por um custo baixo e, muitas vezes, até de graça. Confira abaixo as opções!

Áustria

A Áustria é um dos melhores países para estudar, uma vez que as universidades públicas e federais do país cobram cerca de 726 euros por semestre de tuition fees (que são taxas pagas pelo estudante para estudar na universidade, como se fosse a mensalidade). Há também uma taxa de 20 euros para participar da união estudantil do país e também para cobrir possíveis acidentes. No entanto, para todas essas taxas, há a possibilidade de pedir reembolso ou isenção, de acordo com o programa de intercâmbio ou para países em desenvolvimento (como o Brasil). 

Noruega

As universidades norueguesas não cobram tuition fees dos alunos, e isso se aplica a todos os níveis (desde graduação até pós-graduação). Os estudantes, no entanto, devem pagar cerca de 600 coroas norueguesas por semestre para contribuir com sua estadia na universidade – o que é mais barato do que os valores em euros, por exemplo. 

Portugal

Os cursos de graduação em Portugal são mais caros; por outro lado, os cursos de pós-graduação têm um valor muito mais em conta. Para se ter uma noção, no Instituto Politécnico do Porto (uma das cidades mais caras do país), o mestrado em Energias Sustentáveis custa 1.900 euros no total. Por isso, se você está pensando em uma pós-graduação, Portugal é uma ótima opção. 

Porém, se você pretende cursar uma graduação em Portugal, também é possível ingressar via ENEM 2022, que também abre o processo seletivo para universidades portuguesas.

Alemanha Desde 2014, todas as universidades alemãs não cobram tuition fees de seus alunos, estrangeiros ou não, tanto para graduação, quanto para pós-graduação. Cobra-se, em algumas universidades federais, uma taxa administrativa de 50 euros por semestre. As pós-graduações também são mais em conta do que nos outros países europeus, como França e Inglaterra, por exemplo. É importante frisar que o custo de vida na Alemanha é de 850 euros por mês – e por isso o governo alemão exige que o aluno tenha ao menos 8.500 euros para gastar por ano para conseguir o visto de estudante.

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando — A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *