junho 25, 2022

Com os concursos voltando a acontecer, estabelecer métodos de estudo é de grande valia para estar bem preparado e sair na frente

Se o seu objetivo é garantir uma vaga em um concurso público, você já deve saber que o percurso é árduo e requer muita dedicação, persistência e consistência nos estudos. Seja você um concurseiro de carteirinha ou alguém que vai prestar uma prova pela primeira vez, ter uma rotina estabelecida de estudos ajudará muito a manter a motivação e aumentar suas chances de ir bem nas provas mais concorridas. Confira algumas dicas para criar a sua!

A primeira coisa a se ter em mente é para qual tipo de prova você vai se dedicar e quanto tempo por dia. De nada adianta você estudar para provas específicas de certos órgãos, como o judiciário, se seu intuito não é entrar para esse ramo. Ter esse conhecimento ajudará imensamente você a organizar sua rotina de estudos e separar as matérias por ordem de prioridade.

Uma vez definido seu foco, encontre um bom local de estudos. Ele deve ser silencioso e organizado, de modo a não oferecer distrações. Deve também ser bem iluminado e capaz de receber todo o seu material de estudo. Depois de estabelecido, é importante evitar de ser mudado, pois dessa forma cria-se um hábito, e nosso cérebro tende a criar padrões que priorizam a repetição desse comportamento.

Agora é chegado o momento de definir seu cronograma de estudos. Estabelecido o número de horas que você poderá se dedicar a seus estudos – de preferência, diariamente –, separe as matérias dos editais de acordo com seu tempo disponível. Um bom método é intercalar matérias que você tem mais dificuldade com outras que tem facilidade, para não perder a motivação. Matérias que possuam um conteúdo maior podem ser estudadas mais vezes na semana. Ter esse cuidado de organizar o que será estudado no dia ajuda o cérebro a se antecipar à tarefa. Deve-se também optar por estudar sempre no mesmo horário, de modo a também criar um hábito.

É interessante entender qual modo de estudar melhor se encaixa no seu perfil. Pode ser que você tenha mais facilidades de absorver um conteúdo apenas lendo um texto e resolvendo exercícios, ou que precise ver videoaulas. No entanto, nosso cérebro grava melhor conteúdos que escrevemos à mão e também esquemas gráficos. Mapas mentais e resumos são ótimos aliados, bem como tentar explicar o que aprendeu para alguém. 

Para evitar a fadiga dos estudos, é interessante fazer pequenas pausas entre um bloco de estudos e outro, como o proposto no método Pomodoro. Isso ajudará a não sobrecarregar sua mente com muito conteúdo. Momentos de lazer são imprescindíveis, e é necessário tomá-los de tempos em tempos. Reserve um período na semana para uma atividade de lazer, mas sem abusos, de forma a não se desviar do seu foco principal. Atividades físicas também são muito importantes, além de boa alimentação, hidratação e um bom sono, pois assim mantém-se o bom funcionamento do organismo. O ditado “mente sã em corpo são” aqui faz todo o sentido!

Por último, defina momentos para revisar e aplicar seus estudos. Refaça exercícios de provas antigas e revise suas anotações sempre que possível. Nosso cérebro se esquece rapidamente de um conteúdo recém-conhecido, na chamada curva do esquecimento, e pode-se perder 50% do material estudado nas primeiras 24 horas.
Com todos os fatores a seu favor e seguindo essas dicas, você tem tudo para alcançar seus objetivos e garantir um ótimo futuro, como o que está em jogo no concurso TJMG!

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando — A serviço da informação!

Flávia Viana

Jornalista e editora convidada do Rede Noticiando. Contribui com pautas sobre saúde, tecnologia, aplicativos e mobilidade urbana.

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.