junho 29, 2022

Para muitas pessoas, o pet é mais que um animal de estimação, faz parte da família. Cada vez mais pessoas passam a ser  “Mães” e “Pais” de pets. 

Uma coisa que é consenso entre os criadores de animais, é que eles deveriam ser eternos, afinal de contas, cuidamos desde pequenos, damos carinho, ganham roupas, comida boa e brinquedos.

É sempre muito difícil ter que se despedir de um companheiro, mas felizmente com cuidados básicos e rotineiros é possível aumentar consideravelmente a expectativa de vida dos animais.

Segundo o instituto pet brasil existem mais de 130 milhões de animais de estimação no Brasil. E cada um deles é amado e faz parte de uma família.

Cuidados com os animais

Os animais não possuem necessidades muito diferentes das pessoas. Uma boa alimentação, exercício, acompanhamento e higiene são coisas que ambos precisam, para cuidar da melhor maneira possível é preciso saber tudo. Inclusive você pode ver mais dicas e saber tudo sobre o universo animal no blog Petvi.

Alimentação

Assim como é comum você se preocupar com a quantidade de alimentos saudáveis que come, também deve ter atenção ao que seu pet ingere.

Você é o que você come, essa frase faz muito sentido para todos os seres vivos, o pet também necessita de alimentos básicos e nutrientes essenciais para ser saudável.

Geralmente uma ração de qualidade possui todos os nutrientes necessários para uma vida longa e saudável, fazendo com que não seja preciso dar alimentação humana, porém deve-se prestar atenção, uma vez que algumas comidas humanas como chocolate podem ser extremamente prejudiciais à saúde.

Suplementação

Longe de ser por razões estéticas, é necessário dar suplementos para complementar a alimentação que pode ser deficitária de algum nutriente.

Geralmente as rações possuem tudo o que é necessário para a vida saudável do animal, porém, graças a alguma especificidade do animal, pode ser necessário o uso de algum suplemento alimentar.

Vale lembrar de não fazer o uso de suplemento algum para o animal sem a indicação de um veterinário ou nutricionista especializado. Pois, o simples ato de ingerir nutrientes desnecessários pode acarretar em sérios danos à saúde no longo prazo.

A importância de passeios e exercícios

É indicado tanto para felinos quanto para os cães no mínimo 30 minutos de exercícios por dia.

Os resultados positivos vão além dos benefícios relacionados à saúde. A prática rotineira de caminhadas e afins, reduz o estresse, aumenta os níveis de endorfina e equilibra o humor e as emoções dos animais.

O objetivo principal do exercício é reduzir o peso, manter a musculatura saudável e manter o sistema cardiovascular em perfeito funcionamento.

Em caso de caminhadas deve-se respeitar o ritmo do animal, os mais jovens geralmente são mais resistentes enquanto os mais idoso tendem a ter menos disposição, e deve sempre prestar atenção com subidas e descidas para que não aconteça lesões.

Jogos e brinquedos

Os jogos voltados para os pets possuem grande parcela para o bom funcionamento das emoções uma vez que divertem e entretêm os animais em momentos que não seja possível que o dono brinque.

Enganam-se as pessoas que acreditam que os jogos e brincadeiras devem ser para a fase mais jovem, nunca é tarde para incluir na rotina do pet brincadeiras e jogos, sempre são recreativos e instruem enquanto divertem os animais.

Higiene, banhos e cuidados

O pensamento de que dar banho com frequência nos animais é exagero já ficou para trás há muito tempo.

Não faz parte da rotina dos animais cuidarem da sua higiene, por isso faz-se necessário a intervenção humana.

Com o passar do tempo a sujeira se acumula nos pelos, patas e boca.Por isso é preciso cuidado com a higiene do animal.

A higiene vai além do banho, deve-se cortar as unhas, usar talco, e até mesmo escovar os dentes para evitar que outras doenças tenham um ambiente mais favorável.

Veterinário 

As visitas ao veterinário devem ser frequentes para realizar exames de rotinas e check-ups.

Algumas doenças graves que podem ser resolvidas se descobertas no início, mas que são difíceis de serem identificadas pelos donos do pet, pois, não possuem um olhar atento.

A frequência indicada é de 1 vez por ano com os animais que possuem menos de 8 anos, e a partir dos 8 as visitas devem ficar mais frequentes, acontecendo em média a cada 6 meses.

Castração

Submeter um pet a castração vai além de impedir a procriação. Particularmente por parte dos gatos, que com a falta dos hormônios na corrente sanguínea, param de ir para rua com frequência e por consequência estão menos expostos aos riscos da rua.

Os baixos níveis de hormônios diminuem as chances de câncer em um estágio avançado da vida.

Para as fêmeas a castração pode ser ainda mais benéfica, uma vez que previne inflamação uterina e infecções por bactérias.

A castração diminui a quantidade de brigas por território e acaba com a necessidade de demarcação territorial, o xixi pelos cantos e passagens da casa.

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando — A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.