setembro 23, 2018

Na manhã desta quarta-feira, 11 de julho, os trens da linha 5-Lilás sofreram alterações em razão de uma falha nos equipamentos de via e também no sistema que controla os trens. Os problemas afetaram a linha toda.

Durante a falha, em dado momento, chegou a cogitar-se que um usuário estava andando na passarela de emergência da linha 5-Lilás, nestes casos, o Centro de Controle Operacional tradicionalmente reduz a velocidade dos trens para que não ocorra acidentes, entretanto, neste caso, o CCO da linha 5-Lilás, que neste momento estava sendo comandado por funcionários do Consórcio Via Mobilidade, deu ordem para que os operadores de trens aumentassem a velocidade e comandassem em modo automático, em aproximadamente 70 km/h.

O Rede Noticiando teve acesso ao áudio onde o CCO manda os operadores conduzirem os trens em modo automático, e se caso visualizassem o usuário, que parassem imediatamente:

 

A pergunta que fica: Se de fato um usuário é visto andando na via, um trem em comando automático sobre a responsabilidade de um operador em treinamento, iria conseguir parar? Um acidente seria evitado?

O procedimento correto, sabendo de um possível usuário na via, era levar o trem em modo manual, em baixa velocidade, para evitar acidentes, porém a concessionária tomou outro caminho, seguindo com o trem em modo automático, alta velocidade, esperando que o operador pudesse frear o trem a qualquer momento.

Uma situação crítica vivenciada nesta quarta-feira, vale ressaltar que a Via Mobilidade ainda está seguindo a fase de transição da linha, onde a partir de 4 de agosto assumirá o controle do ramal por 20 anos.

Torcemos para que até 4 de agosto, todos os novos funcionários estejam totalmente preparados para assumir um ramal que em breve irá se interligar com outras duas linhas de Metrô e a partir daí, passará a carregar um maior número de passageiros, onde esse tipo de conduta adotada nesta manhã, jamais deverá se repetir.

A falha foi solucionada por volta das 14h13, a partir daí os trens retornaram a circular sobre o comando do sistema da linha, que também não é 100%.

Veja abaixo o que a assessoria de imprensa do Metrô de São Paulo disse sobre o caso:

”Não há qualquer fundamento técnico em dizer que os trens da Linha 5-Lilás circularam em modo automático a 70 km/h, visto que não há trechos de via que permitem o desenvolvimento dessa velocidade neste modo. Mesmo em modo manual, os trens da Linha-5 têm o limite de velocidade de 30 Km/h. Infelizmente quem é contra a concessão da linha por motivos ideológicos e corporativistas decidiu criar uma narrativa de risco que não existe no processo de transição da linha para atrapalhar o processo.

Na atual etapa de operação da linha, os operadores de trem do Consórcio Via Mobilidade atuam supervisionados e acompanhados pelos operadores do Metrô, de modo a garantir a transição administrativa do ramal mantendo a segurança da condução e de todos os usuários.

Além disso, sempre que é constatada a presença de usuários na via ou nas passarelas de emergência, a circulação de trens é interrompida imediatamente”.

Por outro lado…

O Metrô por meio de nota informou que os trens da linha 5-Lilás não ultrapassam o limite de velocidade que é de 30 km/h, fato este que não procede. Abaixo você confere imagens do painel de um trem da frota P mostrando a velocidade atingida de 66 km/h e em outro momento atingindo a marca de 77 km/h.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Opinião

Demonstramos aqui nossa preocupação com os fatos que ocorreram neste dia na linha 5-Lilás, torcemos para que esse tipo de conduta jamais se repita. Um acidente sério poderia ter sido causado, fica o alerta para a concessionária que priorizem o treinamento de seus funcionários e que o Metrô tenha mais transparência e cuidado com seus passageiros.

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

    • Anônimo says:

      Você leu alguma mentira ai? Pelo visto deve ser mais um defensorzinho alienado da privatização e não aceita que as concessionárias errem.

        • Anônimo says:

          Falar sobre um erro da concessionária é sinônimo de esquerdista? Conheça o trabalho deste pessoal seu alienado de bosT$$@, os caras são imparciais, batem dos dois lados sem dó.

          Você deve ser mais um eleitorzinhos do PSDB ou do Bolsolixo que só fala asneira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.