agosto 12, 2020

O Metrô irá realizar entre os dias 31 de maio e 4 de junho, um esquema especial de operação para atender os passageiros. No dia 31 de maio, o quadro de funcionários será reforçado, nos dias 2 e 3 de junho, a linha 15-Prata do Monotrilho não irá funcionar, no dia 3 de junho haverá reforço no atendimento para três linhas e no dia 4 de junho será antecipada a abertura em algumas estações para o retorno do feriado prolongado.

Marcha para Jesus e Feira Cultural LGBT

O esquema especial começa nesta quinta-feira, 31 de junho, em função dos eventos Marcha para Jesus e a Feira Cultural LGBT, o quadro de funcionário do Metrô será reforçado nas estações próximas dos dois eventos (Sé, Anhangabaú, São Bento, Luz, Tiradentes, Armênia, Portuguesa-Tietê, Carandiru e Santana) e disponibilizará trens extras nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha para atender a demanda dos passageiros.

A oferta de trens seguirá regular nas linhas 5-Lilás e 15-Prata, por estarem fora das áreas destes eventos.

Parada do Orgulho LGBT

No domingo, 3 de junho, a oferta de trens nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha será ampliada para atender aos passageiros que participarão do evento. Também haverá trens de reserva nas três linhas para atender a operação a qualquer momento.

Retorno do feriado prolongado de Corpus Christi

Na segunda-feira, 4 de junho, retorno do feriado prolongado de Corpus Christi, o Metrô terá estratégia especial de operação para atender os passageiros que retornarem para a capital paulista.

A abertura das estações será antecipada para às 4h da madrugada nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, por onde embarcam os passageiros que chegam pelos terminais rodoviários Tietê,  Jabaquara e Barra Funda.

As estações da Linha 4-Amarela também terão o horário de abertura antecipado, informou a ViaQuatro (concessionária que administra a linha). As linhas 5-Lilás e 15-Prata não terão alterações na operação e começarão a funcionar no horário habitual, a partir das 4h40.

Canais de Atendimento

Para mais informações sobre a rede metroviária, os passageiros têm à disposição a Central de Atendimento de Informações do Metrô através do telefone 0800 770 7722, que atende diariamente, das 5h a meia noite.

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Carlos Santos says:

    Ontem eu iniciei tomando duas cápsulas de cloreto de magnésio pela manhã. Hoje TB já tomei: dizem que é muito bom para a memória, que dá disposição, mas vamos ver se sinto diferença. Vou postando de quando em quando.

  2. Carlos Santos says:

    E o que vai acontecer então? Vou dizer o.que vai acontecer:

    A situação global gerada pela pandemia do novo coronavirus, ainda que de forma “natural”, foi arquitetada por alguém.

    Tem a finalidade de criar o caos que servirá de base para viabilizar as circunstâncias ideais para o aparecimento desta “pessoa”.

    Isto porque este terá a solução mágica imediata e aparentemente eficaz para todos os problemas que ele mesmo causou, tal como o ilusionista que tem uma chave extra na manga para abrir o cadeado no último momento. Tudo faz parte do seu número.

    Dado ao despreparo e ao desespero das pessoas, muitas o aceitarão sem pestanejar, custe o preço que for. E daí se voltarão contra a minoria dos marginalizados que não o seguiram.

    Um período mais extenso pelo sofrimento do que pelo tempo em si se seguirá, mas ao que resistir tudo isso está lhe reservado uma grande recompensa.

  3. Carlos Santos says:

    A incerteza paira sobre nossas cabeças. Nunca o mundo inteiro esteve tão em suspense como agora.

    Ricos e pobres, grandes e pequenos. Olhei na TV e vi a repórter numa entrevista; olhei pela janela e vi um moleque descalço e sem camisa empinando pipa na rua. O que eles tinham em comum? Ambos usavam máscaras!

    Não se pode desprezar que isto seja um sinal. É um recado, uma advertência, um lembrete de que o que fazemos aqui na Terra não passa desapercebido no Céu.

    Desde Adão e a torre de Babel que o homem cede a tentação de querer ser igual ou até mesmo maior que Deus. Esta prepotência leva a ruína, pois nada há de melhor para o ser humano do que a obediência e a humildade.

  4. Carlos Santos says:

    De maneira geral, atualmente estão em voga a ignorância e a prepotência. Tais fatores são chamarizes de desgraças, tal como os para-raios atraem raios.

    Não se deve voar tão alto, nem tão longe e por tanto tempo, desprezando o fato de suas asas serem de cera.

    Tantas injustiças já se passaram, mas o que despreza a Misericórdia responderá por cada uma delas.

    O dialeto do ódio predomina no mundo atual, mas os que não forem versados no Amor não poderão se comunicar na linguagem universal e não haverá lugar para eles no Século Futuro.

  5. Carlos Santos says:

    Obviamente este é um poderoso sinal, um sinal concreto acima de toda especulação, pois afetou a todos ao mesmo tempo.

    E isso, por si só, já é uma mensagem de que há somente um Pai e na Terra somos todos irmãos.

    O homem não é dono do seu destino. Ele poderá direcioná-lo beneficamente para Deus, mas se pretender dominá-lo por suas próprias forças não haverá futuro, pois Deus é o princípio, mas também o fim, isto é, a finalidade de todas as coisas.

  6. Carlos Santos says:

    A pandemia parece ser uma introdução, até mesmo uma “oportunidade” para nos prepararmos para tempos e realidades ainda mais difíceis.

    De certa forma, parece que estamos sendo conduzidos a subir uma grande colina e precisaremos nos desapegar do que é supérfluo ao pé do morro, para podemos continuar nossa jornada.

  7. Carlos Santos says:

    Este senhor é na verdade inimigo do Brasil. Sua superficialidade condensa o que há pior no brasileiro.

    Sua arrogância alimenta ignorância alheia, mas sua inconsequência terá consequências graves para si mesmo.

  8. Carlos Santos says:

    Não sei, não penso, só vou vivendo um dia de cada vez. Para mim é difícil interpretar a atual situação mesmo agora, o que dirá a longo prazo?

    Estávamos apavorados na escola. Eu disse a Gabriela: Hoje é 17/03/2020. Como será nossa conversa daqui a um ano? Como será que relembraremos do ocorrido?
    E ela, brincando: mas nós estaremos conversando aqui ou no Céu? E rimos.

    Pois é, rimos … Mesmo assim, ainda estou curioso em saber o que estará acontecendo em 17/03/2021.

  9. Carlos Santos says:

    A situação está estranha. Os acontecimentos parecem convergir para um ponto pré estabelecido, isto é, parece haver uma determinada ordem oculta em meio ao aparente caos.

    Como um rio que avança inevitavelmente em direção a uma grande queda dagua, de forma que todos teremos que passar por ela.

    Não obstante, apesar do mesmo caminho, os destinos serão diferentes, sendo que alguns cairão para a direita e outros para esquerda.

    12/05/2020, São Paulo, Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.