junho 25, 2022

Detran.SP autuou dois desmanches clandestinos que comercializavam irregularmente peças de caminhões. As atividades foram realizadas na Capital e na região metropolitana de São Paulo, durante a operação Ouroboros. A ação foi coordenada pela Polícia Civil e contou com a participação da Secretaria da Fazenda, Guardas Civis Municipais e equipes do departamento de trânsito.

A investigação teve início há cerca de seis meses, a partir de um flagrante que fechou dois desmanches clandestinos de caminhões em Ribeirão Pires e Suzano. No segundo galpão foram apreendidos documentos que, após analisados, constataram pertencer a uma organização criminosa que atuava em outras cidades da Grande São Paulo. A operação cumpriu mandados de busca e apreensão nas cidades de Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Suzano, Ferraz de Vasconcelos, Osasco, Guarulhos e Diadema e nas zonas leste e norte da Capital.

Fiscais do departamento de trânsito procederam vistorias administrativas e milhares de peças irregulares foram apreendidas. Os desmanches foram interditados em Guarulhos e na Avenida Educador Paulo Freire, na zona norte de São Paulo. Os estabelecimentos não tinham autorização do departamento para vender peças usadas e comercializavam produtos sem nota fiscal e peças sem cadastro no departamento, como exige a lei estadual.

“O importante neste tipo de fiscalização é verificar se os procedimentos estão sendo cumpridos à risca, evitando assim que o cidadão saia lesado. O Detran conta com os parceiros para terceirizar seus serviços, porém não abre mão de monitorar o atendimento. O Detran quer se manter sempre vigilante para amparar seus credenciados e garantir segurança para a população”, afirma Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.

Durante o cumprimento dos mandados, ainda foram apreendidos celulares e mais de R$ 329,5 mil. Houve o bloqueio de bens e valores no montante de total de mais de R$ 353,6 milhões. A Fazenda Estadual ainda atuou em conjunto com o Detran na fiscalização de uma agência que comercializa veículos de luxo, investigada por lavagem de dinheiro, em Guarulhos. No local, foi apreendido um computador que foi encaminhado à perícia.

“Foi fundamental esse assessoramento técnico [do departamento de trânsito e outros órgãos] para detectar o que de fato poderia ser apreendido”, afirma o delegado Alex Endo, titular do Núcleo de Investigações sobre Roubo, Furto e Desvio de Carga de Mogi das Cruzes. “Essa integração entre os órgãos faz toda a diferença e é o que permite o sucesso de cada ação”, completa.

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando — A serviço da informação!

Igor Roberto

Graduando em Direito, formado em Enfermagem e Gestão Pública. É o criador do Rede Noticiando e escreve sobre temas relacionados à mobilidade urbana no Estado de São Paulo. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.