outubro 29, 2020

A CPTM encerrou a transferência entre os trens em Francisco Morato. Desta forma, os passageiros que utilizam a Linha 7-Rubi todos os dias contarão com mais um benefício, todos os trens que partem de Jundiaí farão viagens diretas até a estação Brás, sem a necessidade de fazer transferência na recém-inaugurada estação Francisco Morato.

A medida reduzirá em cerca de 10 minutos o tempo de viagem até a capital paulista, segundo a companhia.

A mudança começou a valer já a partir desta quinta-feira, 17 de setembro.

Segundo a CPTM, no sentido contrário, algumas composições retornarão para o Brás a partir de Francisco Morato e outras seguirão diretamente para Jundiaí. Além das placas indicativas em Francisco Morato, os passageiros serão orientados sobre o trajeto por meio de avisos sonoros e informativos dentro dos trens. O novo modelo operacional da Linha 7 também será adotado aos finais de semana e feriados.

As composições que saírem de Jundiaí para o Brás utilizarão a plataforma 2 de Francisco Morato. No sentido inverso, os trens atenderão pela plataforma 1. “Além do ganho de tempo nas viagens, os passageiros também serão beneficiados porque não precisarão circular pela estação quando precisarem fazer a transferência”, explica Vagner Rodrigues, Gerente Geral de Operação da CPTM.

De acordo com o gerente, o fim da transferência em Francisco Morato para quem sai das estações que atendem a extensão da Linha 7-Rubi beneficiará 22 mil pessoas diariamente.

Entre os dias 14 e 16 de setembro, foram realizados vários testes para comprovar a eficácia da mudança, como o ciclo de manobra. Os resultados mostraram que a alteração será benéfica para os passageiros que utilizam essa importante linha todos os dias.

“Além da inauguração da nova estação Francisco Morato, a CPTM já havia proporcionado uma importante melhoria para os passageiros da Linha 7-Rubi, em junho, redução de tempo em cerca de dois minutos, com a conclusão de uma obra na via. Na ocasião, com uma solução de engenharia diferenciada, esta gestão conseguiu resolver um problema de anos de entraves. Um trecho entre as estações Várzea Grande Paulista e Jundiaí pôde finalmente liberar a circulação dos trens com velocidade de 70 Km/h” – finalizou a empresa em nota ao Rede Noticiando.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.