abril 17, 2024

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) completa neste domingo, 28 de maio, 31 anos de existência.

Criada por meio da Lei nº 7.861, segundo a qual a nova companhia deveria assumir os sistemas de trens da Região Metropolitana de São Paulo em substituição às Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Superintendência de Trens Urbanos de São Paulo (STU/SP) e Ferrovia Paulista S/A (FEPASA), com o objetivo de assegurar a continuidade e melhoria dos serviços.

Nestes anos, a companhia trabalhou para modernizar sua frota de trens, estações, trazer tecnologia e mais segurança aos seus passageiros.

Hoje a empresa vive um momento sombrio, já que o atual governador, Tarcísio de Freitas, já deixou claro que quer conceder todas as linhas da CPTM para à iniciativa privada.

No ano passado, as linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda foram concedidas para à ViaMobilidade, do Grupo CCR, e é alvo de duras críticas por parte dos passageiros, da mídia, e é alvo de investigação do Ministério Público, que não descarta pedir o rompimento do contrato na Justiça, caso o serviço não melhore.

Ainda este ano, a CPTM deve perder mais uma linha, a 7-Rubi. A Linha 7 será concedida junto com o Trem Intercidades, até Campinas.

Os passageiros do Expresso Aeroporto, deverão ganhar mais um opção de integração já nas próximas semanas, com a chegada do serviço até à estação Palmeiras-Barra Funda.

No próximo ano, será a  Linha 11-Coral chegar até a zona oeste da capital paulista. Na mesma linha, a Estação Mogi das Cruzes será reformada e seu projeto será utilizado como modelo para as estações Estudantes e Jundiapeba.

Além disso, a CPTM está se tornando um local cada vez mais seguro para seus passageiros. Neste ano, por exemplo, os agentes de segurança passaram a utilizar bodycams – câmeras acopladas aos uniformes para filmagem e gravação de ocorrências que afetam a segurança dos passageiros e da companhia.

“Avançamos e nos tornamos uma empresa muito melhor desde 1992. Nossos passageiros reconhecem a qualidade dos nossos serviços. Mesmo assim, sabemos que ainda há muito a ser feito, e isso nos motiva cada vez mais”, diz Pedro Moro, presidente da CPTM.

Conheça algumas curiosidades sobre a CPTM

• Somando todas as estações, há 154 escadas rolantes, 74 elevadores e 481 bloqueios;

• A companhia conta com 10 mil câmeras de monitoramento, somando trens e estações;

• A Estação mais movimentada é o Brás, que atende as Linhas 7-Rubi, 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira e a menos movimentada é Botujuru, na Linha 7-Rubi;

• A CPTM começa a funcionar todos os dias às 4h00. Seis estações conectam os passageiros com o metrô: Palmeiras-Barra Funda (Linha 3-Vermelha), Luz (Linhas 1-Azul e 4-Amarela), Tamanduateí (Linha 2-Verde); Brás, Tatuapé e Corinthians-Itaquera (Linha 3-Vermelha). Além disso, a Estação Água Branca, na Linha 7-Rubi, irá se integrar com a futura Linha 6-Laranja de metrô.

• As linhas 7-Rubi e 10-Turquesa são as mais antigas da companhia, visto que fazem parte do trajeto da antiga Estrada de Ferro Santos-Jundiaí. As estações mais antigas são de 1867: Luz, Brás, Água Branca, Francisco Morato, Jundiaí, Perus, Rio Grande da Serra e Santo André;

• Mas é impossível falar das Linhas 7-Rubi e 10-Turquesa sem falar de um dos mais ambiciosos e vitoriosos projetos da CPTM: o Serviço 710, que no início de maio completou dois anos de existência. Os trens que atendem as linhas passaram a fazer viagens ininterruptas entre Jundiaí e Rio Grande da Serra, atendendo demandas antigas da população e beneficiando quem vive e trabalha no ABC Paulista e região norte da Região Metropolitana de São Paulo.

• A CPTM detém o maior contrato de exploração de mídia exterior já realizado no país. A companhia assinou contrato de concessão para o direito de exploração dos espaços publicitários em trens e estações com a Eletromidia. O valor global da concessão é de R$ 405 milhões em 10 anos. A iniciativa da atual gestão tem como um dos principais objetivos aumentar a participação das receitas não tarifárias no faturamento da Companhia.

• A CPTM possui 20 bicicletários em suas estações. Eles estimulam os trabalhadores que moram relativamente perto das estações a se locomover de bicicleta, deixando o equipamento guardado em segurança até a volta para casa. O embarque de bicicletas nos trens da CPTM é permitido de segunda a sexta, das 10h às 16h e a partir das 21h, e aos sábados, domingos e feriados durante todo o dia.

• A Central de Achados e Perdidos foi criada há 22 anos, em outubro de 1999, localizada na Estação Palmeiras-Barra Funda e atende todas as linhas e estações da CPTM da rede de trens metropolitanos. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, exceto feriados. Atende também pelo 0800 055-0121 ou pelo e-mail [email protected].

Ruan Filipe

Estudante, fã de games e de astronomia. Sou auxiliar de redação do Rede Noticiando e aqui trarei assuntos sobre mobilidade e tecnologia.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *