dezembro 4, 2020

Os terminais municipais de ônibus da cidade de São Paulo podem receber moradias no topo de suas estruturas após a concessão dos empreendimentos à iniciativa privada. A ideia está no projeto de concessão desses espaços, atualmente administrados pela gestão do prefeito Bruno Covas.

Ao todo, a prefeitura de São Paulo quer repassar os 31 terminais de ônibus da cidade em modelo de parceria público-privada, além de dois pontos de paradas (Clínicas e Eldorado), oito estações do Expresso Tiradentes e quatro corredores de ônibus.

Os terminais recebem diariamente 846 mil passageiros, segundo dados da secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, e 55 mil passam pelas estações do Expresso Tiradentes (o antigo Fura-Fila). A manutenção dos espaços custam R$ 258,4 milhões ao anos aos cofres públicos.

O edital prevê que a empresa ou consórcio vencedor da concorrência, fique responsável pela administração, manutenção, conservação, exploração comercial e requalificação dos terminais e demais espaços ao longo de 30 anos.

As concessionárias terão que construir espaços comerciais e residenciais sobre os terminais para terem retorno financeiro com a operação.

Os imóveis construídos sob os terminais não serão destinados a moradia popular. O vencedor vai poder explorar os apartamentos por meio de aluguel durante os 30 anos da concessão – mas a propriedade será da prefeitura, que poderá, ao fim desse prazo, conceder por mais tempo, vender ou transformar em habitação social.

Os terminais de ônibus vinculados ao Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros na capital paulista estão divididos em três blocos:

Bloco Noroeste:

Que corresponde aos terminais Amaral Gurgel, Campo Limpo, Casa Verde, Jardim Britânia, Lapa, Pinheiros, Pirituba, Princesa Isabel e Vila Nova Cachoeirinha, bem como o ponto de parada Eldorado e o ponto de parada Clínicas;

Bloco Sul:

Que corresponde aos terminais Água Espraiada, Bandeira, Capelinha, Grajaú, Guarapiranga, Jardim Ângela, João Dias, Parelheiros, Santo Amaro e Varginha;

Bloco Leste:

Que corresponde aos terminais Antônio Estevão de Carvalho, Aricanduva, Cidade Tiradentes, Itaquera II, Mercado, Parque Dom Pedro II, Penha, Sacomã, São Miguel, Sapopemba, Vila Carrão e Vila Prudente, bem como as Estações do Expresso Tiradentes.

Os interessados irão apresentar propostas para o valor que a Prefeitura irá repassar aos concessionários. Será responsabilidade deles administrar os terminais e realizar serviços como limpeza, lixo, melhoria de estrutura, cobertura de chuvas, dentre outros.

A abertura dos envelopes será em 19 de fevereiro.

Get Free Traffic

SPTrans

Para ficar por dentro das últimas notícias da SPTrans como alterações de linhas de ônibus, entre outras notícias, clique aqui.

Siga o Rede Noticiando

Quer saber mais notícias sobre o transporte público?

Curta a nossa página no Facebook.

Siga o @RedeNoticiando no Twitter.

Siga o nosso perfil @redenoticiando no Instagram

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.